Fonte: OpenWeather

    Polícia


    Pai que agrediu bebê é indiciado por tortura e vai para regime fechado

    Além de ter gravado a agressão que cometeu contra o filho de 1 ano, Rodrigo já cumpria pena pelo crime de roubo

    Rodrigo já cumpria pena pelo crime de roubo | Foto: Suyanne Lima

    Rodrigo já cumpria pena pelo crime de roubo
    Rodrigo já cumpria pena pelo crime de roubo | Foto: Suyanne Lima

    Manaus -  Rodrigo Nogueira Fonseca, 24 anos, foi indiciado pelo crime de tortura e vai para o regime fechado, pois, já cumpria pena pelo crime de roubo. O agressor prestou depoimento na Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), após ter sido capturado pela polícia por agredir o próprio filho, um bebê de 1 ano e ainda ter gravado as cenas de violência contra a criança.

    Neste sábado (06), Rodrigo foi ouvido pela delegada titular da Depca, Joyce Coelho e após analisado o delito pela autoridade policial, foi indiciado pelo crime de tortura e encaminhado para a prisão. "Seguimos todos os procedimentos e configuramos o crime como tortura",  explicou a delegada. 

    Delegada titular da DECPA, Joyce Coelho
    Delegada titular da DECPA, Joyce Coelho | Foto: Ione Moreno/Arquivo

    Além desse delito, Rodrigo já estava cumprindo pena pelo crime de roubo e cometeu uma infração ao retirar a tornozeleira eletrônica que utilizava. O mandado de regressão foi expedido neste sábado e a justiça determinou que ele vá para o regime fechado.

    Pela manhã, Rodrigo fez questão de conversar com a imprensa e dar a sua versão dos fatos. O indiciado chegou a xingar a ex-companheira, Ivanira Fonseca,  21 anos, mãe da criança. Ela recebeu o vídeo com as cenas violentas que foi enviado pelo agressor.

    Rodrigo Nogueira Fonseca, pai da criança agredida
    Rodrigo Nogueira Fonseca, pai da criança agredida | Foto: Suyanne Lima

    "Fiz isso para atingir porque ela já fez muito pior com as crianças. Ela batia no meu filho, nem dava de comer pra eles. Já tenho passagem pela polícia, mas não tenho arma não. Eu estou arrependido”, declarou.

    Os vídeos repercutiram em redes sociais e nas imagens, a criança aparece chorando enquanto o pai a agride com vários tapas na cara. Após levar a criança para o banheiro, o pai ordena que ela lave a própria roupa e a ofende com palavras de baixo calão.

    Comentários