Fonte: OpenWeather

    Tentativa de Homicídio


    Jovem é preso por esfaquear pai no bairro Santo Agostinho, em Manaus

    O pai havia convidado o filho junto com a namorada para um jantar. Durante o encontro, o homem foi surpreendido com a facada no pescoço

    | Foto: Divulgação

    Manaus - Gabriel Allan Viana Farias, de 21 anos, foi apreendido após esfaquear o próprio pai, um homem de 49 anos, em uma residência na rua Raimundo Nonato de Castro, no bairro Santo Agostinho, Zona Oeste de Manaus.

    O caso aconteceu por volta das 21h da última quarta-feira (24), quando os policiais da 8ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), foram informados de que um homem havia sido esfaqueado.

    O pai foi encaminhado com perfuração na região do pescoço, pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), para o Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, na Zona Centro-Sul de Manaus, onde passa por procedimentos cirúrgicos.

    Gabriel foi encaminhado para o 19° Distrito Integrado de Polícia (DIP), também na Zona Oeste, onde, segundo o Delegado titular, Guilherme Torres, o suspeito alegou problemas psicológicos.

    "O pai chamou o suspeito e a namorada para jantar, e estavam conversando normalmente, ele então se levanta pega uma faca e esfaqueia o pai", disse o delegado.

    Delegado Guilherme Torres
    Delegado Guilherme Torres | Foto: Yasmin Feitosa/Em Tempo

    A namorada do rapaz também confirmou a situação e disse que ele sofre também de depressão.

    "Nós questionamos o suspeito, que disse passar por problemas, que seriam surtos psicóticos e tomava remédios controlados, fato confirmado também pela namorada", afirmou Guilherme.

    Segundo delegado, ele diz ter feito este ato, por se sentir pressionado pelo pai. O rapaz agora se encontra detido no 19° Distrito Integrado de Polícia (DIP), onde será feito um inquérito policial para saber se Gabriel era inteiramente capaz ou não de entender a gravidade do ato.

    O perito irá confirmar se, de fato, o rapaz passava por problemas psiquiátricos. Ele ficará detido até receber laudo médico.

    Comentários