Fonte: OpenWeather

    Investigação


    Mais dois são procurados pelo Caso Lenita: veja quem são eles

    A adolescente pode ter sido morta por ter repassado informações de uma facção para criminosos rivais

    Lenita foi morta no mês de maio
    Lenita foi morta no mês de maio | Foto: Divulgação


    Manaus - As investigações em torno da morte da adolescente Lenita da Silva e Silva, que tinha apenas 14 anos, pode ganhar novos capítulos caso a polícia encontre dois homens que podem esclarecer informações sobre a execução da jovem que ocorreu em ramal no bairro Tarumã, na Zona Oeste de Manaus. São eles: Derick Anderson Luis Castro, o "DR", e Leandro Vasconcelos Viana, conhecido como "Barba". 

    Conforme informações do delegado Paulo Martins, os dois tiveram os nomes citados ao longo da investigação do crime. João Matheus Souza Sarmento, de 19 anos, que teve a imagem divulgada pela polícia, compareceu à DEHS e esclareceu detalhes sobre o trajeto da adolescente, desde a casa da amiga dela, no bairro Compensa, na Zona Oeste, até o local da morte.  

    "DR" (camisa vermelha) e "Barba" são procurados
    "DR" (camisa vermelha) e "Barba" são procurados | Foto: Divulgação


    "Em depoimento, João Mateus contou que teria ido até a casa da amiga de Lenita para buscá-la. Ele estava em companhia de uma segunda pessoa. O trio entrou no carro e estava seguindo para a suposta festa, mas no meio do caminho houve uma discussão. A adolescente foi questionada sobre estar repassando informações para integrantes de uma outra facção criminosa", explicou Martins. 

    O delegado contou ainda que por conta dessa suspeita, os homens que estavam no carro passaram a agredir Lenita e decidiram executá-la. 

    "No depoimento dele, ele cita algumas pessoas no qual pedimos apoio da população para localizar. Esses dois rapazes, o Derick e o Leandro, estavam com eles no dia do crime e nós precisamos ouvi-los. Queremos conversar com essa dupla, pois eles possuem mais informações sobre esse fato. É um crime que já está praticamente elucidado e já temos a certeza de quem praticou o crime. É uma questão de tempo para ouvirmos esses dois rapazes e pedirmos a prisão dos verdadeiros executores da adolescente", informou Paulo Martins.

    Qualquer informação sobre o paradeiro de Derick e Leandro podem ser repassadas por meio do número (92) 99609-2425 da DEHS e 181 da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM). As denúncias podem serem feitas de forma anônima. 

    Leia Mais

    Amigo que levou Lenita para a morte faz revelações à polícia: veja

    Adolescente pode ter caído em emboscada armada por pessoa conhecida

    Comentários