Fonte: OpenWeather

    CRIME ORGANIZADO


    'Cabeças' do Comando Vermelho são transferidos do RJ para Manaus

    VÍDEO: Integrantes da facção estão entre os responsáveis pelos atentados que marcaram o Amazonas no início deste mês

    | Foto: Divulgação

    Manaus - Dois líderes da facção criminosa 'Comando Vermelho' foram transferidos para Manaus neste domingo (20) após serem presos no Rio de Janeiro durante a operação 'Coalização pelo Bem'. De acordo com as investigações, os integrantes do CV Marcelo da Silva Nunes, o “Marcelão”, e Pedro da Silva de Carvalho, encarregado pela gerência financeira da organização criminosa, foram os responsáveis pelos ataques de vandalismo que aconteceram no Amazonas entre os dias 6 e 8 de junho. 

    Além dos dois cabeças da organização, Sérgio Pereira Miranda, que era responsável pela organização do tráfico no interior do Estado, também está sendo transferido para Manaus. A ação policial foi deflagrada pela Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), em conjunto com a Polícia Civil do Rio de Janeiro.

    "

    Todos os ataques foram orquestrados pelas lideranças que estavam no Rio de Janeiro, e aí nesse trabalho em conjunto do Amazonas com o Rio de Janeiro culminou nessas prisões. O Marcelo é o líder atual do Comando Vermelho no estado do Amazonas e foi o principal responsável por ordenar as mensagens dos ataques de vandalismo aqui em Manaus "

    Emília Ferraz, delegada-geral da PC-AM

     

    O titular do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), Bruno Fraga, conta que as investigações começaram desde do primeiro ataque registrado em Manaus, e que com a ajuda de diligências sensíveis, a PC conseguiu identificar exatamente onde os líderes da facção criminosa estavam.  

    "A Polícia Civil começou a dar andamento de todas as providências a partir do primeiro ataque. Os policiais do nosso departamento foram até o estado do Rio de Janeiro e conseguiram com diligências sensíveis, que não podemos revelar, localizar exatamente onde estava os líderes dessa organização criminosa que atua com veemência aqui no estado", revela. 

    Os criminosos lideravam o Comando Vermelho do Rio de Janeiro, pois acreditavam que se estivessem distantes do Amazonas, não seriam encontrados pela polícia. No entanto, o delegado Bruno afirma que a polícia poderá chegar onde quiser, se houver o apoio necessário. 

    "Eles davam ordens para que os ataques fossem cometidos aqui no nosso Estado, se valendo da falsa garantia que a polícia não chegaria até eles no estado do Rio de Janeiro. Achando que por estar em comunidades a polícia não chegaria até lá. E nós mostramos que isso é uma mentira e que podemos chegar em qualquer lugar", comentou o titular do DRCO. 

    Veja o momento da chegada dos presos:

    Capa do Vídeo
    | Autor: Reprodução
     

    Operação

    A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), e o Departamento Geral de Combate à Corrupção, Organizações Criminosas e à Lavagem de Dinheiro (DGCOR-LD) da Polícia Civil do Rio de Janeiro deflagraram a operação “Coalizão Pelo Bem”, na manhã da última sexta-feira (18).

    Na ação, houve cumprimento de mandados de prisão e de busca e apreensão em nome de líderes de uma organização criminosa ligada ao tráfico de drogas que atua no Rio de Janeiro e no Amazonas. A operação aconteceu simultaneamente nos estados do Amazonas, Rio de Janeiro, São Paulo e Pará.

     

    Viatura no Aeroporto de Manaus, neste domingo
    Viatura no Aeroporto de Manaus, neste domingo | Foto: Divulgação

    No Amazonas, a operação foi coordenada pelos delegados Bruno Fraga e Gabriel Poiava, respectivamente, titular do DRCO e do DGCOR-LD. Até o momento, foram cumpridos cinco mandados de prisão na capital amazonense. Também foi apreendido um patrimônio avaliado em meio milhão de reais, com a apreensão de quatro veículos de luxo, além de dinheiro em espécie.

    Durante a ação policial deflagrada no Rio de Janeiro, coordenada pela delegada-geral da PC-AM, Emília Ferraz, com o apoio do DRCO e Grupo Força Especial de Resgate e Assalto (Fera), foram presos três criminosos que são cabeças de uma facção criminosa. O líder do CV, “Marcelão”, é cunhado do traficante Gelson Carnaúba, e Pedro da Silva de Carvalho, responsável pela gerência financeira da organização criminosa.

    *Em Tempo e informações da assessoria

    Leia mais: 

    Trio é preso por suspeita de assalto na avenida Timbiras

    Partida de futebol é interrompida por tiroteio e um acaba morto

    Homem de 30 anos é morto com facada no pescoço em Manaus

    Comentários