Fonte: OpenWeather

    no facebook


    Supostos integrantes de facções criminosas trocam ameaças nas redes sociais

    A Delegacia de Repressão ao Crime Organizado tem monitorado essas atitudes e diz estar agindo

    No perfil, o suposto integrante de uma facção ameça o rival
    No perfil, o suposto integrante de uma facção ameça o rival | Foto: Reprodução Facebook


    “Já foi batido o martelo para matar." Com essas palavras, um suposto integrante da facção criminosa Família do Norte (FDN) fez ameaças através do Facebook, no último dia 10 de novembro, a outros integrantes da facção rival Primeiro Comando da Capital (PCC), que apesar de ser de São Paulo, também atua no Amazonas.

    No perfil denominado “Alexandre Chefão da FDN” existem várias fotos de pessoas segurando armas de grosso calibre e fazendo apologia ao crime, além de várias postagens de ameaças a outras pessoas que supostamente pertenceriam ao PCC.

    Leia também: Quarta sangrenta: em menos de 3 horas, dois homens são mortos a tiros na Zona Leste

    Em uma das publicações o suposto integrante da FDN manda o seguinte aviso: “Atenção família quem ver esse moleque pode denunciar porque ele fica usando fotos dos nossos aliados, ainda por cima fica falando besteira. Ainda é do PCC esse verme safado, fica ameaçando as pessoas, mas vamos derruba esse bicho para respeita gente.”

    O suposto integrante ainda pede ajuda para pegar o rival
    O suposto integrante ainda pede ajuda para pegar o rival | Foto: Reprodução Facebook

    O diretor-adjunto do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), delegado Paulo Benelli, explicou que muitas destas postagens feitas nas mídias sociais são publicadas por pessoas reais mas em alguns casos, são "fakes" (perfil falso).

    “Nós estamos observando e acompanhado esses tipos de postagens. Estamos atentos para este tipo de apologia e quando constatamos que se trata de uma pessoa real, elaboramos um relatório em torno do caso e tomamos as devidas providencias. Muitas vezes quando identificamos a pessoa encaminhamos até à delegacia para ser feito o Termo Circunstanciado de Ocorrência pelo delito de apologia criminosa”, explicou Benelli.

    Delegado Paulo Benelli, que investiga o crime organizado, diz que está de olho nesse tipo de postagem
    Delegado Paulo Benelli, que investiga o crime organizado, diz que está de olho nesse tipo de postagem | Foto: Arquivo EMTEMPO

    O delegado ressaltou ainda que o crime de ameaça está previsto no artigo 147 do Código Penal Brasileiro e a pena é de detenção de seis meses a 1 anos.  

    “Estamos atentos e em vigilância para este tipo de situação. Muitas dessas postagens falam que são de facção Y ou X para se vangloriar do meio criminoso, mas, sempre estamos fazendo o levantamento a respeitos de quais são verdadeiras ou não“, finalizou o delegado.

    Leia mais: 

    Morre segunda vítima de atentado no Jorge Teixeira 2

    Quadrilha é presa enquanto tentava assaltar estabelecimento comercial no Planalto

    Ex-presidiário e comparsa são presos com 2 kg de drogas em Manaus

    Comentários