Fonte: OpenWeather

    Capturado


    Garoto de programa confessa que matou cozinheiro por dívidas de sexo

    "Doido" matou a vítima enforcada com um fio elétrico enrolado no pescoço, em novembro de 2017, no bairro Novo Aleixo, Zona Norte de Manaus


    Manaus - "Eu não tive a intenção de matar, tanto que fui pra casa depois do que aconteceu. Peço perdão à mãe dele e à minha família", essa foi a declaração de Felipe Reis de Araujo, de 25 anos, que confessou ter matado o cozinheiro Elias de França Farias, de 39 anos, em novembro  de 2017. O motivo? Dívida de R$ 600, de três programas sexuais.

    Felipe, mais conhecido como "Doido", foi apresentado, na manhã desta terça-feira (30), na sede da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), na Zona Leste. O acusado foi preso na casa onde morava, na rua ouro preto, bairro Coroado, Zona Leste de Manaus. No momento da prisão, o delegado titular da (DEHS), Juan Valério, informou que ele não apresentou resistência. 

    Felipe Reis de Araujo, 25 anos, foi preso por matar um cozinheiro homossexual por dívida de programa
    Felipe Reis de Araujo, 25 anos, foi preso por matar um cozinheiro homossexual por dívida de programa | Foto: Marcely Gomes

    Leia também: Após sofrer abuso sexual, menino de 12 anos tenta suicídio em Manaus

    "Elias já vinha fazendo programa com Felipe há algum tempo e, segundo ele, a vítima contraiu dívidas pelo não pagamento dos programas. Durante a prisão, ele confessou o crime e descreveu como tudo ocorreu em detalhes. Ele declara que tudo começou com uma briga e a intenção não era matar Felipe" explicou o delegado titular Juan Valério.

    Ainda segundo o delegado, depois da morte, Elias roubou dinheiro e pertences da vítima.

    Motivação do crime

    "Doido" realizava programas sexuais no valor de R$ 200. Entre tantos programas, a vítima teria ficado endividada por conta de programas anteriores, foi então que, em uma das visitas, a dívida foi cobrada e acabou havendo uma discussão que causou a morte do cozinheiro.

    Delegado titular da DEHS,  Juan Valério, diz que 'Doido' não apresentou resistência à prisão
    Delegado titular da DEHS, Juan Valério, diz que 'Doido' não apresentou resistência à prisão | Foto: Marcely Gomes

    "Eu não queria mais ficar com ele, mas ele insistiu para eu ir na casa dele. Me ligou e disse que não estaria em casa, que era para eu esperar, e eu fui. Ele chegou, eu pedi meu dinheiro, ele me deu um soco, eu revidei e começamos a brigar até que eu dei um mata-leão. Amarrei as pernas, os braços e o pescoço para ele ficar quieto", descreveu Felipe.

    Em coletiva na delegacia, o garoto de programa pediu perdão à mãe  da vítima e a própria família por causar sofrimento a ambos. Ele está em prisão provisória e, segundo o delegado Juan Valério,  tem pedido para mesma ser convertida em prisão preventiva.

    Sobre o crime

    Elias de França Farias, de 39 anos, foi encontrado pelos vizinhos após a casa começar a exalar um forte cheiro. Ao encontrarem o corpo do cozinheiro, já em avançado estado de decomposição, o mesmo estava com um fio elétrico enrolado no pescoço. O crime aconteceu na residência da vítima, localizada na avenida João Câmara, Novo Aleixo, Zona Norte de Manaus.

    Edição: Isac Sharlon

    Leia mais:

    Moradora estranha odor e bombeiros encontram corpo em decomposição

    Adolescente é apreendido com drogas e polícia recupera moto roubada

    Em Tempo cria lista de transmissão de notícias pelo WhatsApp

    Comentários