Fonte: OpenWeather

    Cidade de Deus


    'Justiceiro' mata suposta assaltante e bala atinge barriga de grávida

    A grávida e duas crianças de 10 e 13 anos foram levadas para o pronto-socorro Platão Araújo

    A grávida foi atendida pelo Samu. | Foto: Divulgação

    Manaus - Uma tentativa de assalto terminou com uma grávida de 3 meses, identificada como Luciane Corrêa da Silva, de 22 anos, e mais duas crianças de 10  e 13 anos, baleadas. Um justiceiro teria aparecido e executado uma mulher, suspeita de assalto, ainda não identificada. Os outros três suspeitos que estavam com a vítima executada conseguiram fugir.

    O caso aconteceu na rua Lírio das Pedras, na comunidade Gustavo Nascimento, no Cidade de Deus, na Zona Norte de Manaus, um dia depois de o Em Tempo publicar a matéria "Cidade de Deus, o retrato do medo e da insegurança em Manaus".

    A grávida, atingida na barriga, as duas crianças baleadas durante a troca de tiros entre o "justiceiro" e os assaltantes, foram encaminhadas para o pronto-socorro Platão Araújo, na Zona Leste da cidade.

    Leia também: Repórter filma homem sendo espancado após tentar assaltar PM em Manaus

    Segundo o marido da grávida, eles estavam em uma Kombi quando foram surpreendidos pelos supostos assaltantes. "Nós estávamos parados na rua, verificando o pneu do carro, quando uma aglomeração de pessoas vieram correndo em nossa direção. Os assaltantes falaram para o pessoal que estava dentro do carro sair, foi quando apareceu o  'justiceiro' e aconteceu a troca de tiros", explicou.

    Ainda de acordo com o marido, Luciane está passando por cirurgia para retirada do projétil que ficou alojado na barriga. "Os médicos fizeram raios-X e falaram que a bala não atingiu bebê", completou o homem que estava muito nervoso.

    Por volta das 21h a criança de 13 anos ainda passava por cirurgia para retirada da bala que estava no corpo. O de 10 anos , atingido na coxa, foi atendido no primeiro momento pela equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Todos, segundo os familiares, passam bem, e devem ficar ainda em observação no Platão Araújo.

    Já o corpo da suposta criminosa foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML). O caso vai ser investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS). O trio de comparsas ainda não foi localizado.


    Edição: Luís Henrique Oliveira


    Leia mais:

    Manaus vai ter feira de pescado permanente na semana da Páscoa

    Precisando de crédito? Programa 'Crédito Solidário' atende na Zona Sul

    Economia brasileira perde mais de R$ 2 bi com mortes femininas 

    Comentários