Fonte: OpenWeather

    Rodovia Federal


    Senadores exigem conclusão de estudos da BR-319 em 90 dias

    No dia 10 de julho deste ano, os ministros tinham sido convidados, mas não compareceram à sessão. Então, os senadores decidiram convocá-los

    A senadora Vanessa Grazziotin  poderá contornar a falta de vontade política com que o problema da recuperação da BR-319
    A senadora Vanessa Grazziotin poderá contornar a falta de vontade política com que o problema da recuperação da BR-319 | Foto: Divulgação

    Manaus - Com as presenças dos ministros Torquato Jardim (Justiça), Edson Gonçalves (Meio Ambiente) e o interino dos Transportes, Herbert Drummond, todos convocados, os senadores da Comissão de Infraestrutura aprovaram, nesta terça-feira (4), a formação de um grupo de trabalho para  apresentar uma conclusão sobre os estudos de impacto ambiental e das implicações, sobre as comunidades indígenas, das obras da BR-319, que liga Porto Velho a Manaus.

    O grupo de trabalho de alto nível, que terá na sua composição os próprios ministros e os presidentes do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Suely Mara Vaz Guimarães de Araújo, e do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), José da Silva Tiago, terá 90 dias para concluir os trabalhos.

    A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), que propôs a formação dessa força-tarefa, diz que a coordenação dos trabalhos – sob a responsabilidade do ministro dos Transportes – poderá contornar a falta de vontade política com que o problema da recuperação da BR-319 vem sendo tratado desde 2001.

    Leia também: Ministros vão prestar esclarecimentos sobre BR-319 ao Senado

    “O problema é mesmo de vontade política, porque o governador de Rondônia, que está aqui presente, nos deu o exemplo de duas grandes usinas hidrelétricas, rapidamente licenciadas e construídas porque atendiam ao Sul e ao Sudeste, sem falar em outros projetos maiores como a transposição do Rio São Francisco”, disse Vanessa.

    Nesta terça, um grupo de trabalho foi aprovado pelos senadores para apresentar conclusão de estudos sobre a rodovia federal
    Nesta terça, um grupo de trabalho foi aprovado pelos senadores para apresentar conclusão de estudos sobre a rodovia federal | Foto: Divulgação

    Para a senadora, esta não foi uma sessão comum no parlamento brasileiro. “Por quê? Porque no dia 10 do mês de julho, os ministros tinham sido convidados e não vieram. Na sessão seguinte, por unanimidade, a comissão decidiu não só convidar, mas convocar os ministros para a gente tentar destravar todas as questões burocráticas que envolvem a reconstrução da BR-319”, afirmou a senadora.

    O senador Eduardo Braga (MDB-AM), que presidiu a reunião, indicou o senador Acyr Gurgacz (PDT-RO) para representar a Comissão de Infraestrutura no grupo de alto nível. Braga apresentou um levantamento apontando que a burocracia e alterações injustificadas nos termos de referência foram alguns impedimentos para a finalização dos estudos.

    “Quase 19 anos depois (da repavimentação da BR), nós estamos aqui, diante de um ministro convocado pelo Senado para dar explicações. E nós esperamos que até dezembro de 2018, ele consiga resolver esse problema, porque todas as oportunidades para isso já foram dadas”, afirmou.

    Torquato Jardim respondeu que medidas estão sendo tomadas pelo governo desde 2006, e que uma equipe da Fundação Nacional do Índio (Funai) visitará o local para discutir o problema com as lideranças indígenas. De acordo com o ministro, em 16 de outubro de 2018, os técnicos se reunirão em Humaitá (AM), com lideranças da Terra Indígena Nove de Janeiro, e no dia 18 de outubro, em Manicoré (AM), com lideranças das Terras Indígenas Ariramba e Lago Capanã.

    *Com informações da assessoria 

    Leia mais:

    Vanessa explica que candidatos de Lula são Haddad e Manuela

    Governo e Prefeitura entram na 'guerra dos buracos'

    Receba notícias do Em Tempo via WhatsApp. Saiba como participar!

    Comentários