Fonte: OpenWeather

    Eleições 2018


    Wilson Lima, líder em pesquisas no AM, fala em 'iniciar nova história'

    Apesar do favoritismo no 2º turno, Wilson evita comemorar antecipadamente uma vitória nas urnas

    Ele estava acompanhado do candidato a vice, Carlos Alberto Filho (PRTB)
    Ele estava acompanhado do candidato a vice, Carlos Alberto Filho (PRTB) | Foto: Janailton Falcão

    Manaus - Líder nas pesquisas com 64% das intenções de voto, segundo o Ibope, o candidato ao governo do Amazonas Wilson Lima (PSC) votou às 10 horas (Brasília), na Escola Estadual Sant'Ana, ao lado da emissora em que ficou conhecido no Estado como apresentador de TV, na Zona Centro-Sul de Manaus. Ele estava acompanhado do candidato a vice, Carlos Alberto Filho (PRTB) e do deputado estadual Luiz Castro (Rede).

    "Nunca estivemos tão próximo de deixar todo esse passado para trás. Nunca o Estado do Amazonas esteve tão próximo de iniciar uma nova história", disse Wilson, que ao mesmo tempo evitou comemorar antecipadamente. "O trabalho que é feito pelos pesquisadores é fundamental para analisar os candidatos, mas jogo é jogo, treino é treino, pesquisa é pesquisa e voto é voto" declarou antes de ir a urna.

    Com 36% nas pesquisas, o atual governador Amazonino Mendes (PDT) tenta o quinto mandato. Ele votou às 11h (de Brasilia) na sede da Secretaria do Estado da Fazenda (Sefaz), também na zona centro-sul de Manaus, e apesar da situação adversa nas prévias, se mostrou tranquilo.

    "Nós nos sentimos com o dever cumprido. Cumprimos com a nossa obrigação básica de arrumar a casa por um ano (período do mandato tampão após a cassação de José Melo). Lutamos a boa luta combatemos o bom combate, com dignidade e decência na eleição. A sensação é de leveza e dever cumprido. O resto é nos curvamos e aceitarmos, com dignidade e grandeza, a decisão soberana do povo", disse.

    Leia mais:

    'Hoje é um dia importante e decisivo para o AM', diz Wilson Lima

    TRE registra quatro prisões por crimes eleitorais no Amazonas

    TSE dá razão a Wilson Lima e derruba direito de resposta

    Comentários