Fonte: OpenWeather

    Notas da Contexto


    David Almeida critica atuações de Josué Neto e clima esquenta na Aleam

    Nesta quinta-feira (6), os ânimos na Assembleia Legislativa estiveram exaltados

    Josué soltou fogo pelas narinas após David insinuar que a sua administração na Casa, quando presidente, foi ruim
    Josué soltou fogo pelas narinas após David insinuar que a sua administração na Casa, quando presidente, foi ruim | Foto: Divulgação

    O deputado David Almeida (PSB), após ter discutido com a deputada Alessandra Campêlo (MDB) na última quarta (05) – inclusive a mandou calar a boca –, se envolveu em outro arranca rabo, desta vez com Josué Neto (PSD). Josué soltou fogo pelas narinas após David insinuar que a sua administração na Casa, quando presidente, foi ruim. E disse que David elogiava sua presidência, mas, que agora, fala mal pelas costas.

    — Fale pela frente o que V.Ex.ª Diz pelas costas. Não seja hipócrita e nem incoerente –, arregaçou Josué.

    Pulso de ferro

    David deu o troco e respondeu que Josué, quando presidente da Casa, foi “inoperante” e que foi incapaz de fazer mudanças necessárias.

    — Tenho pulso de ferro, sim. O pulso que o senhor não teve quando foi presidente. O senhor foi displicente, inoperante e incapaz de implementar as mudanças que a Casa precisava.

    Melhor de todos

    Ao ouvir isso, Josué saltou nas tamancas.

    E cutucou o presidente, ao dizer que, quando governador interino do Amazonas, não pagou nenhuma emenda dos deputados.

    — E agora vem fazendo um discurso para a galera dizendo que foi o melhor de tudo.

    Apunhalou Sarafa

    A temperatura subiu quando Joué acusou David de andar pedindo votos para o deputado Belarmino Lins (PP) nos bastidores.

    Belão, como se sabe, disputa a presidência da Assembleia com Serafim Corrêa, líder do PSB, partido próprio David.

    — V.Ex.ª deveria pedir votos para Serafim Corrêa (PSB), que abriu as portas do PSB para que o senhor disputasse o governo, quando o PSD não o deixou ser governador.

    PDT despejado

    As coisas não andam bem para o deputado federal (em fim de mandato) Hissa Abrahão (PDT).

    Por não pagar aluguel da sede do PDT em dia, o presidente da sigla teve de entregar a casa, que abrigou a sigla por aproximadamente dois anos, no conjunto Morada do Sol, para não sofrer ação de despejo.

    Endereço não encontrado

    Os filiados que procuram a sede não sabem onde se encontra a nova base pedetista no Amazonas.

    Aliás, Hissa deverá sofrer mais uma derrota nos próximos meses, ao perder a presidência do partido.

    Será que ele volta pro PPS?

    Cadê o dinheiro?

    O governo do Estado deixou de usar mais de R$ 413,7 milhões do Fundeb no pagamento de professores da rede pública de ensino, o que equivale a 25,03% dos recursos do fundo. A informação foi revelada por Serafim Corrêa (PSB), na tribuna da Aleam.

    Disse, mas não fez

    Serafim disse que o governador Amazonino Mendes declarou em campanha que teria gastado 80% de recursos do Fundeb no pagamento de professores.

    — Mas ele gastou apenas 49,05%. Deixou de usar com professores em sala de aula 10,05%, e o governo mantém em caixa R$ 413,7 milhões.

    A tal pegadinha

    Sarafa explicou que a razão pela qual o governo do Estado está mantendo este valor em caixa é para usar como lastra no final do ano.

    — O governo está usando, aí é que está a pegadinha, a exaustão dos recursos não vinculados, que vão ficar zerados em caixa. Mas eles vão deixar contas empenhadas nas rubricas de recursos não vinculados.

    Governo engessado

    Sarafa ainda disse que isso engessará o governo de Wilson Lima (PSC).

    — O dinheiro em caixa que eles vão deixar são de contas carimbadas – como o Fundeb –, ou seja, o atual governo vai engessar mais ainda o próximo governo”, explicou Serafim.

    Fala, Lula!

    Finalmente, Lula conseguiu falar.

    Isso graças à rede britânica de notícias BBC, que venceu a censura da Justiça brasileira e conseguiu uma entrevista com o ex-presidente Lula, preso político desde abril.

    Entrevista na prisão

    A primeira parte da entrevista, feita por cartas, foi publicada hoje no portal da rede.

    A entrevista foi feita pelo jornalista Kennedy Alencar e será parte de um documentário chamado “What Happened to Brazil?” (O Que Aconteceu Com o Brasil?).

    Moro fez política...

    Na entrevista, Lula denunciou o juiz Sérgio Moro como seu perseguidor, com o objetivo claro de tirá-lo da disputa eleitoral.

    O ex-presidente também disse que Jair Bolsonaro venceu o pleito em outubro “apenas porque não concorreu comigo”.

    ...e não justiça!

    — Fui condenado por ser o presidente da República mais bem sucedido e o que mais fez pelos pobres. Moro sabia que, se agisse dentro da Lei, teria que me absolver e eu seria eleito presidente.

    Ele então fez política e não justiça, colhendo agora os benefícios”, escreveu Lula.

    Começou mal

    Principal articulador do governo Jair Bolsonaro (PSL) e seu futuro ministro da Casa Civil, o deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM-RS) será investigado pelo crime de caixa dois, que ocorre quando um político recebe doações eleitorais e não as registra oficialmente.

    Investigado

    Nesta terça-feira, o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, autorizou a abertura de investigação a pedido da Procuradoria-Geral da República.

    Propina

    Em entrevista à Rádio Gaúcha, em maio de 2017, Lorenzoni admitiu ter recebido 100.000 reais ilegalmente da empresa de alimentos JBS na campanha eleitoral de 2014.

    Naquele ano, ele foi eleito para cumprir o seu quarto mandato consecutivo na Câmara dos Deputados.

    Você gosta das Notas da Contexto? Então leia mais:

    Confira quais estados do Brasil terão celulares piratas bloqueados

    Luiz Castro diz que registro de preços da Sefaz prejudica Amazonas

    Mototaxistas ganham incentivo para motos de até 160 cilindradas

    Comentários