Fonte: OpenWeather

    100 de governo


    Raio-x dos 100 dias do governo Wilson Lima

    Estreante na política, Wilson Lima (PSC) passou por dificuldades nos primeiros dias de sua gestão, mas tem conseguido apresentar boas soluções em setores estratégicos

    Governador do Amazonas, Wilson Lima, em coletiva de imprensa | Foto: Divulgação/Ascom

    Manaus - Há exatos 100 dias, o estreante na política Wilson Lima (PSC) assumiu o cargo de governador do estado do Amazonas. Neste intervalo, o chefe do Executivo acumulou bons resultados administrativos, tais como a implantação de audiências criminais por videoconferência, que vai reduzir em R$ 4 milhões os gastos públicos, e o encerramento de temporadas de cruzeiros, que trouxeram ao Amazonas 17 mil turistas e injetou cerca de R$ 11 milhões, na economia local. Além disso, de janeiro a fevereiro, o governo reduziu em 50%, o número de latrocínios em Manaus.

    Em uma cerimônia realizada na segunda-feira (8), na Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), Wilson assinou um conjunto de Acordos de Cooperação Técnica que vai viabilizar a adoção do sistema de audiências criminais por videoconferências, reconhecimento facial em processos e implantação de tecnologia educacional offline. Na prática, a medida viabiliza que não haja necessidade de transporte de detentos da unidade prisional para o fórum.

    “O Estado gasta, aproximadamente, R$ 8 milhões por ano só no transporte de detentos para julgamentos, além de causar transtornos no trânsito e mudanças na rotina do fórum ou do local para onde esses presos estavam sendo levados. Com esse acordo, vamos reduzir o investimento do Estado para R$ 4 milhões, o que representa uma economia de 50%”, disse o governador.

    Na ocasião, o governador citou outro avanço, que foi conseguir reduzir o valor de tornozeleiras eletrônicas. “Uma tornozeleira que antes custava para o Estado R$ 320, já conseguimos reduzir para R$ 230. Nosso próximo passo é reduzir para R$ 170. Vamos fazer isso com a ajuda do recurso de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) das empresas que estão no Polo Industrial de Manaus e com tecnologia nossa, desenvolvida aqui. Mais uma prova do quanto a Zona Franca de Manaus é importante para nossa região e o quanto significa desenvolvimento para o nosso povo”, acrescentou.

    Turismo em alta

    No último final de semana, encerrou-se a temporada de cruzeiros 2018/2019, que trouxe a Manaus 15 navios transatlânticos, com turistas do mundo todo. Ao chegar ao estado, os turistas exploram passeios de barco no lago do Janauary e à comunidade do Acajatuba – ambos localizados em Iranduba -, além de comunidades indígenas e Vila Amazônia. Na programação também inclui interação com os botos e visita ao Mercado Adolpho Lisboa, Palácio Rio Negro e Teatro Amazonas. Conforme a Amazonastur, para a próxima temporada, 2019-2020, prevista para iniciar entre os meses de outubro a dezembro, ao menos 16 cruzeiros já estão confirmados para aportarem no Amazonas, movimentando toda a cadeia produtiva do turismo.

    Redução no latrocínio

    Conforme dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM), os 50% de redução de latrocínio, se deve ao aumento de abordagens policiais na capital e no interior e as operações integradas de segurança que foram intensificadas. Nove grandes operações foram realizadas, com 343 prisões, 27 adolescentes apreendidos, 27 armas de fogo capturadas, além de drogas e veículos com restrição de roubo e furto.

    Polêmica

    Embora o governo Wilson Lima tenha realizações positivas, desde de 28 de março não possui liderança na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), o que tem deixado as pautas do governo sem um porta-voz de defesa. E, neste vácuo, quem tem se destacado quanto às denúncias é o deputado estadual Wilker Barreto (PHS), que em dias de grande expediente, usa o tempo de tribuna, para fazer reclamações. Entre as últimas estão a morte de 15 recém-nascidos em 2019, falta de medicamentos em hospitais e até tem protocolado denúncias sobre recebimento de propina, para beneficiar o governo do Estado.

    À espera

    Wilson Lima que não participou da posse de Jair Bolsonaro (PSL), ainda não teve um encontro com o presidente. A reunião mais próxima aconteceu quando ele participou do Fórum de Governadores do Brasil, em novembro do ano passado, organizado pelos governadores do Distrito Federal, São Paulo e Rio de Janeiro. Na ocasião, 20 governadores elencaram 13 pontos para discutir no fórum como as reformas da previdência, tributária e política; um novo pacto federativo, a dívida pública dos estados e uma nova política econômica para país. Após o evento, Bolsonaro recebeu os governadores no almoço servido no Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB).

    Leia mais: 

    Governo discute melhoria da estrutura dos aeroportos do interior do AM

    Wilson anuncia medidas para alavancar piscicultura em Rio Preto da Eva

    Wilson Lima participa de Fórum de Governadores da Amazônia Legal

    Comentários