Fonte: OpenWeather

    Audiência Pública


    Deputados estaduais do AM debatem sobre reforma da Previdência

    A audiência pública conta com a participação do deputado federal Marcelo Ramos (PR) e do senador Omar Aziz (PSD)

    A audiência pública de autoria do deputado Dermilson Chagas (PP) | Foto: Marcelo Araújo

    Manaus - Deputados estaduais do Amazonas estão debatendo nesta segunda-feira (13), em audiência pública, a proposta de reforma da Previdência, na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam). O evento foi proposto pelo deputado Dermilson Chagas (PP).

    O objetivo é debater sobre os impactos que a reforma da Previdência poderá trazer para o estado do Amazonas. A audiência pública conta com a participação do deputado federal Marcelo Ramos (PR), presidente da comissão especial da Câmara dos Deputados, que vai analisar o mérito da proposta da reforma da Previdência e do senador Omar Aziz (PSD).

    Além deles, a discussão conta com a presença de trabalhadores que atuam no setor primário, pescadores, professores, mulheres, entre outras categorias que serão atingidas com a reforma.

    Para o deputado Serafim Corrêa (PSB) é importante discutir sobre a reforma da Previdência para deixar o assunto claro para a população.

    "O povo está desinformado a respeito da gravidade desta Reforma, que prejudica os mais pobres. Sei que uma Reforma – pela questão do alongamento da idade média do brasileiro – é inevitável, mas no que diz respeito a idade. Agora, o que estão fazendo é misturar  Previdência com assistência. Estão querendo punir os agricultores, os cadeirantes, as mulheres, os que não têm condições de trabalho e encheram a reforma de jabuti", disse.

    Deputado estadual, Serafim Corrêa
    Deputado estadual, Serafim Corrêa | Foto: Marcelo Araújo

    O deputado também criticou o parágrafo 3º, do artigo 42. "Esse artigo prevê que o militar que passar para reserva, de acordo com uma lei do ente federativo, portanto, lei estadual, poderá ocupar qualquer cargo civil, ou seja, vamos nos preparar porque militar da reserva vai ser defensor público, procurador de justiça, procurador do estado, etc. Essa reforma precisa ser balançada, depurada, tem que ficar o que é para reformar mesmo. O que é penduricalho, pegadinha, fake news tem que sair da Reforma. Assim, creio que a sociedade vai compreender melhor e vai avançar”, explicou.

    Posição do PSB

    “A posição do PSB se resume em duas palavras: Essa não. Essa Reforma nós não toparemos. Agora, ninguém é radical. Não estamos fechados a essa discussão. Queremos discutir e vamos reunir de novo, após a decisão da Comissão Especial presidida pelo deputado Marcelo Ramos para ver os pontos que ficaram e saíram e, a partir daí, colocarmos nossa nova posição”, declarou.

    O déficit da Previdência chegou a R$ 195,2 bilhões em 2018, conforme os dados do Ministério da Economia, e para Dermilson, enquanto a proposta não é votada, é necessário que no Amazonas se faça uma discussão ampla no intuito de levar esclarecimento para a população do interior. 

    Leia mais: 

    Deputados do Amazonas defendem aposentadoria especial a militares

    Bolsonaro reúne ministros para avaliar ações e discutir prioridades

    Auditoria federal aponta Manaus como modelo de Previdência

    Comentários