Fonte: OpenWeather

    Notas de Contexto


    Zona Franca: Porto de lenha, tu nunca serás Dubai?

    O Plano Dubai, que deveria oferecer alternativas de desenvolvimento para a Amazônia em substituição à Zona Franca de Manaus, não passa de estudos do governo visando preparar a região para o fim dos subsídios, em 2073,

    O Plano Dubai deveria oferecer alternativas de crescimento | Foto: Malika

    O Plano Dubai, que deveria oferecer alternativas de desenvolvimento para a Amazônia em substituição à Zona Franca de Manaus, não passa de estudos do governo visando preparar a região para o fim dos subsídios, em 2073, às empresas instaladas lá. A informação é do secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos Alexandre da Costa, em audiência pública na Câmara dos Deputados que reuniu duas comissões nesta quarta-feira (3). Segundo ele, a menção ao plano foi feita em ‘off’ em almoço com jornalistas, que acabaram antecipando a notícia.

    Acabar nem pensar

    Costa disse que não há intenção de acabar com a Zona Franca de Manaus.

    Mas de agregar novos vetores de desenvolvimento sustentável à região, como turismo, fitoterápico, piscicultura, mineração e defesa.

    Saiu da tutela do Estado

    O secretário disse que o Plano de Dubai está sendo pensado com os acertos verificados na cidade do mesmo nome, no Oriente Médio, que elaborou programas de investimentos para reduzir a dependência do Estado ao petróleo.

    — Hoje, Dubai recebe mais de 15 milhões de turistas por ano, enquanto o Brasil inteiro só é visitado por 6,5 milhões de pessoas anualmente –, disse.

    Amazônia Global

    Só com a publicação da existência desse plano, já apareceram empresários interessados em investir”, disse.

    — Nosso objetivo é transformar a Amazônia no maior centro global de desenvolvimento sustentável do mundo –, disse.

    Caça aos corruptos

    O deputado estadual Delegado Péricles (PSL) quer que a recém-criada Delegacia Especializada em Combate à Corrupção e Lavagem de Dinheiro amplie sua atuação para crimes contra a administração pública.

    Banda podre

    De acordo com parlamentar, práticas como peculato, estelionato, corrupção passiva e ativa, assim como prevaricação caluniosa, entre outros crimes que considerem dinheiro público, devem ser alvo de trabalhos da segurança do Estado.

    Parceria econômica

    A Prefeitura de Manaus estima economizar R$ 6,2 milhões com o “Programa de Adoção de Espaços Públicos de Manaus”.

    Com isso, empresas poderão investir na revitalização de locais públicos e fazer a publicidade de seus produtos no espaço.

    Adoção já!

    Até o momento, 11 passarelas e quatro praças já foram adotadas.

    Evasão, aqui não!

    A Universidade Federal do Amazonas (Ufam) é uma das 25 universidades públicas com menor índice de evasão no Brasil.

    Ocupamos a 12ª posição no ranking elaborado pela plataforma Quero Bolsa, uma ferramenta voltada à inclusão de estudantes no ensino superior.

    Bem na foto

    A Ufam registra 10,81% de índice de evasão discente, enquanto a média nacional é de 24,58%.

    Invasão de domicílio

    Fazendo prestação de contas do seu mandato parlamentar no bairro do Lírio do Vale ontem (3), o vereador Chico Preto (PMN) encontrou o colega Eloi Abreu (PHS) no local.

    Eloi é dono de um mercadinho no bairro e aproveitou o recesso parlamentar para cuidar de seu negócio.

    Meu curral

    Chico e Eloi sentam lado a lado no plenário da Câmara Municipal de Manaus (CMM) e são afinados.

    Além disso, o fato de Chico ser pré-candidato a prefeito fez o colega dar o “aval” para uma ação no seu curral eleitoral.

    Mineiraço

    Jair Bolsonaro (PSL) desceu da tribuna e foi até o gramado no intervalo do jogo Brasil e Argentina pela Copa América, na noite desta terça-feira (2), no Estádio Mineirão, em Belo Horizonte.

    Sonora vaia

    Acompanhado por seguranças, o presidente desfilou com a bandeira do Brasil e acenou para os torcedores, mas recebeu uma expressiva vaia.

    Alguns apoiadores ensaiaram gritos de “mito”, mas as tentativas de elogio foram abafadas pelo som da rejeição

    Olho na licitação

    De janeiro a junho de 2019, a Comissão Geral de Licitação do Estado do Amazonas (CGL-AM) conseguiu economizar R$ 121 milhões nas licitações concluídas neste período.

    O montante representa uma economia de 37% do valor estimado pela administração.

    Avante, David!

    Aliados do ex-presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) David Almeida estão espalhando por meio de mensagem no Whatsapp um convite para a inauguração do diretório estadual do partido Avante.

    Nova casa

    David se filiou recentemente ao Avante, que é o antigo PT do B, após sair do Partido Socialista Brasileiro (PSB), pelo qual disputou o Governo do Amazonas no ano passado.

    Leia mais:

    Receba as principais notícias do Portal Em Tempo direto no Whatsapp. Clique aqui!

    Padres casados? Sim, mas só na Amazônia!

    Pesquisa aponta que professores brasileiros recebem menor salário

    Comentários