Fonte: OpenWeather

    Coronavírus


    Decreto: bares, restaurantes e igrejas devem fechar por 15 dias no AM

    O decreto foi assinado pelo governador do Amazonas, Wilson Lima, neste sábado (21). Farmácias e supermercados não serão afetados

    Os estabelecimentos comerciais poderão funcionar exclusivamente para entrega em domicílio e como pontos de coleta.
    Os estabelecimentos comerciais poderão funcionar exclusivamente para entrega em domicílio e como pontos de coleta. | Foto: Diego Peres / Secom

    Manaus – Um decreto publicado pelo governador Wilson Lima neste sábado (21) determina a suspensão do atendimento ao público em geral, em todos os restaurantes, bares, lanchonetes, praças de alimentação e similares, pelo prazo de 15 dias. A decisão temporária visa conter aglomerações, um dos principais vetores de contaminação do Covid-19 no Estado.

    Com a decisão, boates e casas de show e de recepções, salões de festas, inclusive privados, parques de diversão, circos e estabelecimentos similares ficam proibidos de funcionar. A suspensão ainda se estende ao funcionamento de todas as igrejas, templos religiosos, lojas maçônicas e estabelecimentos similares.

    Já estabelecimentos que funcionem dentro de hotéis, pousadas e similares, podem manter as portas abertas; desde que os serviços prestados sejam exclusivamente para hóspedes, e que sejam observadas as recomendações das autoridades sanitárias.

    Os estabelecimentos comerciais poderão funcionar exclusivamente para entrega em domicílio e como pontos de coleta.

    Leia o decreto na íntegra:



    Comentários