Fonte: OpenWeather

    Espaço Feminino


    Sub-representação feminina na política deve continuar neste pleito

    Apesar da maioria do eleitorado ser representado por mulheres, o eleitor ainda está acomodado com a figura masculina no meio político

     

    Apesar de forte, figura feminina deve continuar com pouco espaço no Legislativo municipal
    Apesar de forte, figura feminina deve continuar com pouco espaço no Legislativo municipal | Foto: Divulgação

    Manaus - Seguindo a tradição, a disputa para conquistar uma, das 41 cadeiras, da Câmara Municipal de Manaus (CMM), nas eleições deste ano, tem sido liderada por candidaturas femininas. No entanto, apesar do envolvimento das mulheres crescer a cada ano no cenário politico, a sub-representação feminina deve continuar sendo uma realidade no Legislativo municipal em 2021.

    A Câmara Municipal é composta, hoje, por apenas três vereadoras: Professora Jacqueline (Podemos), Glória Carrate (PRP) e Mirtes Salles (PR), representando cerca de 7% do total da vereança. Neste ano, além das que buscam reeleição, 443 candidatas mulheres estão concorrendo no pleito, totalizando 31,4% dos candidatos.

    De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), 52,9% do eleitorado é representado por mulheres, sendo mais de 704 mil eleitoras. Segundo o analista político Tiago Jacaúna, apesar da maioria feminina e do crescimento do número de mulheres buscando espaço na política, é difícil mudar a mentalidade da população que se acomodou com a figura masculina no meio político.

    “Nós observamos que há uma maior participação feminina na política, isso é louvável, precisa ser incentivado, mas ainda não temos essa eleição maior de mulheres. É necessário que haja uma reflexão por parte dos eleitores, de que é importante termos diversidade de gênero nas casas legislativas. Principalmente, porque existem situações sociais que, sendo daquele gênero, a qualidade da política pública ganha força na medida que ela é sentida pelo legislador ou pela legisladora de maneiras diferentes”, afirmou.

    Em busca de espaço

    Uma das candidatas que tenta se inserir nesse espaço é a jornalista Liliane Araújo (PSL). A candidata explicou que busca representar o eleitorado feminino da melhor forma, com propostas voltadas à melhoria de políticas públicas voltadas, principalmente, à Saúde. Além disso, Araújo afirmou que escolheu entrar na política para enfrentar o sistema comandado por homens.

    “A minha pauta com as mulheres é justamente pela melhoria e qualidade da saúde. Uma das minhas bandeiras é defender políticas públicas voltadas à Saúde da Mulher, além de fiscalizar os projetos da prefeitura que também estejam relacionados a esta pauta. Mesmo com todas as conquistas que já alcançamos, ainda somos sub-representadas em todo o país. Felizmente essa influência da força feminina cresce e derruba barreiras e preconceitos”, disse.

    Reeleição

    Glória Carrate, que já está em seu quinto mandato como vereadora, explicou que, apesar das dificuldades enfrentadas no atual cenário social, aposta em sua experiência para conquistar o pleito mais uma vez.

    “Hoje, devido a tudo isso que estamos passando, o povo não quer ver a cara de político. Temos que ver quem já trabalhou, quem esteve presente na comunidade, com credibilidade e identidade, tudo isso conta muito e é o que estamos usando”, explicou.

    Também buscando se reeleger, a candidata Professora Jacqueline afirmou que busca valorizar e representar a atuação da mulher no parlamento. “Em número de eleitoras somos a maioria e temos a menor representatividade feminina no parlamento. Como vereadora, faço questão de fazer parte das principais Comissões, como a de Justiça e Educação pela importância da atuação da mulher nos cargos de decisão”, afirmou.

    Ainda de acordo com Jacaúna, os resultados do cenário eleitoral, historicamente, não culminam na eleição de mulheres, em nem 50% das cadeiras, o que pode representar um problema pela importância da diversidade nas Câmaras Municipais.

    Leia Mais:

    Candidaturas femininas crescem, mas ainda não representam o eleitorado

    Pré-candidatas à Prefeitura ganham aceitação do público amazonense

    Vereadora denuncia cobrança indevida de energia na Zona Leste

    Comentários