Fonte: OpenWeather

    Críticas


    Em entrevista, Lula defende BR-319 e Zona Franca de Manaus

    O ex-presidente Lula também rebateu críticas de Jair Bolsonaro e defendeu o desenvolvimento na Amazônia

     

    Lula rebateu críticas do presidente Jair Bolsonaro
    Lula rebateu críticas do presidente Jair Bolsonaro | Foto: Divulgação

    MANAUS – Em mais de uma ocasião, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou que será candidato nas eleições presidenciais de 2022, concorrendo contra o atual presidente, Jair Bolsonaro (sem partido), após ter recuperado os direitos políticos por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF).

    Durante entrevista à imprensa local, na manhã desta sexta-feira (28), Lula não dispensou críticas ao adversário político e um dos pontos levantados foi sobre a Zona Franca de Manaus, que sofreu ameaças de Bolsonaro. Se eleito, o pré-candidato do PT garantiu que a área vai continuar, pois é o “coração do desenvolvimento do Amazonas”.

    "

    A Zona Franca vai continuar. Então, não adianta um presidente ficar fazendo ameaça velada ao presidente da CPI, ao governador do Estado. Ele tem que saber que a Zona Franca não foi criada para contemplar políticos, a Zona Franca foi criada para contemplar o Estado do Amazonas e o povo do Amazonas, que tem o direito de ter acesso a trabalho e à dignidade que todo e qualquer brasileiro tem que ter "

    disse, o ex-presidente

     

    O ex-presidente ainda afirmou que é favorável à recuperação da BR-319, rodovia federal que inicia em Manaus e finaliza em Porto Velho, capital de Rondônia.

    "

    Nós precisamos recomeçar a discutir essa estrada e fazer um acordo para que a gente possa concluir essa estrada "

    ressaltou Lula, afirmando ainda que é possível executar essa obra de forma ambientalmente correta.

     

    Lula também confirmou que vai promover a discussão e o desenvolvimento da região amazônica. “Não sou uma pessoa que vê a Amazônia como um refúgio”, mas ressalta que a área deve ser cuidada “de forma democrática e científica”.

    Críticas à Bolsonaro

    Rebatendo as críticas de Bolsonaro, Lula contou que não tem medo de ser candidato em 2022 e se mostrou muito tranquilo. Inclusive, o instituto Datafolha apresentou uma rodada de pesquisas mostrando que o ex-presidente bateu o atual por 41% a 23% das intenções de voto no primeiro turno e 55% a 32% no segundo turno das eleições presidenciais de 2022.

    "

    Se tem uma coisa que não tenho é medo de rua. Mas não sei se ele vai conseguir andar, porque se continuar caindo nas pesquisas como está caindo, daqui a pouco só vai poder visitar um quartel ou um miliciano no Rio de Janeiro "

    pontuou o ex-presidente, citando as pesquisas.

     

    Ainda citando as críticas feitas por Bolsonaro em transmissão semanal nas redes sociais, Lula disse que não terá as mesmas estratégias políticas que o adversário. “Não vou fazer jogo rasteiro do Bolsonaro. Vou levar Bolsonaro como deve ser levado. Não tenho duas caras. Se for analisar minha vida, vai perceber que tenho uma coerência política. O mesmo não acontece com o atual presidente”, afirmou.

    Leia mais:

    Lula confirma candidatura contra Bolsonaro em 2022

    "Quem não tá contente comigo, tem Lula em 2022", ironiza Bolsonaro

    Bolsonaristas e petistas em Manaus. O que pensam?

    Comentários