Fonte: OpenWeather

    Sustentabilidade


    ONU veta discurso de Bolsonaro na cúpula do clima em Nova York

    Segundo representante da secretaria-geral da ONU, o Brasil não apresentou nenhum plano para aumentar o compromisso com o clima

    Jair Bolsonaro segue em recuperação após cirurgia | Foto: Antonio Cruz

    O Brasil não está na lista de países que vão discursar na cúpula do clima da ONU, que acontece na próxima segunda-feira (23) em Nova York. O programa inicial da Cúpula do Clima da Organização das Nações Unidas (ONU) não inclui o Brasil entre os países que terão direito a discursar. O cronograma final ainda não foi divulgado, mas até agora o País não foi incluído entre os oradores.

    Ao todo, 63 países discursarão na cúpula, que tem o  objetivo de encorajar a ambição dos países, em uma conversa direta com os chefes de Estado. O evento acontece às vésperas da Assembleia-Geral da ONU, que começa na terça-feira (25). Também devem ser vetados do discurso Estados Unidos, Arábia Saudita, Japão, Austrália e Coreia do Sul.

    A ONU pediu aos países que enviassem informações sobre aumento da ambição dos compromissos climáticos. A intenção era dar espaço nos discursos para aqueles países que tivessem atitude inspiradora sobre combate à crise ambiental e demonstrassem novas metas a serem perseguidas e programas a a implementar.

    As contribuições anunciadas pelos países na assinatura do Acordo de Paris, em 2015, não são suficientes para conter o aumento da temperatura média do planeta abaixo de 2ºC e as metas devem ser revistas entre 2020 e 2023. No entanto, acontecimentos de proporção internacional, como o aumento de eventos climáticos extremos e as queimadas na Amazônia, pressionam para um adiantamento da discussão, que já deve começar na COP-25 do Clima, conferência que negociará os últimos detalhes da regulamentação do Acordo de Paris.

    O governo Bolsonaro está no centro das discussões sobre preservação ambiental e mudanças climáticas depois que a atenção internacional se voltou para o aumento dos focos de queimadas na Amazônia

    O Itamaraty informou que o Brasil nunca inscreveu o presidente Jair Bolsonaro na lista de oradores da cúpula do clima e informou que o País enviou ao secretariado da ONU informações com descrição das políticas do governo brasileiro "que levarão à mitigação de gases de efeito estufa, como a RenovaBio".


    Comentários