Fonte: OpenWeather

    Prisão


    Ex-assessor de Flávio Bolsonaro, Fabrício Queiroz é preso em São Paulo

    Ele e Flávio Bolsonaro são investigados pelo esquema da rachadinha na Assembleia Legislativa do Rio. Queiroz foi preso em Atibaia, no interior de São Paulo

    Fabrício Queiroz estava sendo procurado desde quando recebeu alta de hospital em São Paulo ano passado
    Fabrício Queiroz estava sendo procurado desde quando recebeu alta de hospital em São Paulo ano passado | Foto: Divulgação

    Ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro, Fabrício Queiroz foi preso, na manhã desta quinta-feira (18),  em operação conjunta do Ministério Público do Rio de Janeiro e da Polícia Civil de São Paulo denominada "Anjo".

    Ele e o senador são investigados pelo esquema da rachadinha na Assembleia Legislativa do Rio. Queiroz foi preso em Atibaia, no interior de São Paulo e seguirá ainda hoje para o Rio, onde é investigado.  Não houve resistência ou qualquer incidente no momento da prisão preventiva.

    A decisão do juiz Flávio Itabaiana, de 46 folhas, foi tomada por conveniência da instrução criminal, para garantia da ordem pública e para asseguramento da aplicação da lei penal, como informou o despacho. 

    Após a prisão, Queiroz foi levado para fazer exame de corpo de delito no IML e na sequência seguiu para o Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP)  para cumprir trâmites formais do mandado de prisão antes de ser transferido para o Rio.

    O MP do Rio também cumpre mandados de busca e apreensão em diversos endereços da capital. Ele foram expedidos em uma decisão de 46 páginas do juiz Flávio Itabaiana, da 27ª Vara Criminal do TJ do Rio. Foi decretado segredo de justiça no caso. Um dos mandados foi cumprido na casa de Bento Ribeiro, escritório político da família Bolsonaro.

    Ele esteve no gabinete de Flávio na Assembleia Legislativa do Rio entre 2007 e 2018 e, no período, emplacou sete parentes na estrutura. Além dele, também foram lotados outros sete parentes dele no gabinete de Flávio desde 2007. Entre os parentes de Queiroz investigados junto com ele, estão a mulher, a enteada e duas filhas, uma delas é a Nahtalia Queiroz, conhecida por ser personal trainer.

    Leia mais:

    Flávio Bolsonaro é chefe de organização criminosa, aponta MP

    Em áudio, Queiroz fala de cargos e cita gabinete de Flávio Bolsonaro

    Bolsonaro diz que Queiroz retirou a culpa de Flávio Bolsonaro

    Comentários