Fonte: OpenWeather

    Cerimônia


    Em diplomação, Wilson Lima promete governo pautado na transparência

    O governador eleito e o vice, Carlos Almeida, foram diplomados no auditório do Tribunal de Contas do Estado (TCE)

    | Foto: Marcely Gomes

    Manaus - O governador eleito Wilson Lima (PSC) disse que a sua gestão será pautada no controle de gastos, responsabilidade da aplicação dos recursos e na transparência das contas públicas. A declaração foi dada durante sua diplomação e a do vice, Carlos Almeida (PRTB), dos senadores Eduardo Braga (MDB) e Plínio Valério (PSDB), dos 24 deputados estaduais e dos oito deputados federais, ocorrida no auditório do Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM), na tarde desta segunda-feira (17).

    “Vamos trabalhar com transparência e responsabilidade na aplicação dos recursos. Nada acontece por acaso, o cidadão decidiu que queria mudança e que queria o novo. A minha presença é a prova mais viva da força popular. A história vai registrar isso. Não fui eu e nem o defensor Carlos Almeida que vencemos esse processo eleitoral, foi o cidadão, cidadão que foi à urna e disse que queria mudança. O nosso tempo de televisão foi muito curto, de 25 segundos apenas. Vivemos um momento em que o cidadão está mais informado e muito consciente e decidiu mudar o destino do Estado. Esse é um momento simbólico, muito importante, e a cada dia que vai passando a gente vai tomando consciência da responsabilidade que é governar um Estado da complexidade do Amazonas”, disse.

    Wilson Lima promete governo pautado na transparência
    Wilson Lima promete governo pautado na transparência | Foto: Marcely Gomes

    O governador eleito destacou que será muito criterioso em relação à sua indicação para a Secretaria de Fazenda do Estado (Sefaz) e que tem conversado com algumas pessoas, mas que o nome ainda não foi escolhido.

    “Faltam cinco nomes. A gente tem sido muito criterioso. Sefaz, por exemplo, enfrentamos uma situação diferente de outros Estados. Precisamos de gente lá com Confaz, lutando, sobretudo, por uma reforma tributária. Alguém que possa entender claramente as nossas peculiaridades e que consiga dominar a secretaria de Fazenda. Tenho conversado com muitos profissionais e recebido a orientação do MBC (Movimento Brasil Competitivo), para que a gente possa tomar decisões aceitáveis e que tenham a disposição de se fazer essas mudanças que precisam ser feitas, sobretudo, na área econômica. Nos próximos dias a gente decide”, disse Lima.

    Sobre a ausência de ordem cronológica de pagamento na Sefaz, que é uma porta para a corrupção, conforme afirmou o procurador da República, Alexandre Jabur, Wilson disse que implantará um controle de gastos.

    Diplomação do governador e vice
    Diplomação do governador e vice | Foto: Marcely Gomes

    “A falta de controle em qualquer secretaria, em qualquer cargo estratégico, facilita esse tipo de corrupção. Então é importante que em cada secretaria, sobretudo na Sefaz, haja um controle muito rígido, e é assim que vai ser. Assim que nós vamos trabalhar, porque é ali que está a chave do cofre do Estado. Vamos ter que trabalhar de forma que possamos encontrar um equilíbrio entre despesas e receitas. Se a gente continuar gastando de forma desenfreada, a gente vai acabar afundando. Vamos começar 2019 com déficit de R$ 1,5 bilhão. Vamos começar o ano com dívidas de R$ 800 milhões. O teto com gasto de funcionário público já superou o limite máximo de 49%. Isso é grave para o Estado, porque compromete algumas ações, como a celebração de convênios e empréstimos. Não podemos correr esse risco, tendo gente morrendo em fila de hospital e com o caos na segurança pública”, alertou Wilson.

    Deputados diplomados

    Na solenidade, também foram diplomados os deputados federais e estaduais eleitos no pleito do dia 7 de outubro. Os estaduais foram: Dra Mayara (PP), Roberto Cidade (PV), Delegado Péricles (PSL), Wilker Barreto (PHS), Saullo Vianna (PPS), Joana Darc Protetora Animais (PR), João Luiz (PRB), Fausto Junior (PV), Prof. Therezinha Ruiz (PSDB), Felipe Souza (PHS), Carlinhos Bessa (PV), Álvaro Campelo (PP), Tiago Falcão (PODEMOS) e os reeleitosAdjuto Afonso (PDT ), Alessandra Campelo (MDB), Belarmino Lins (PP), Cabo Maciel (PR), Dermilson Chagas (PP), Dr. Gomes (PRP), Josué Neto (PSD), Ricardo Nicolau (PSD) , Serafim Corrêa (PSB), Augusto Ferraz (DEM), Professor Sinesio (PT).

    José Ricardo Eleito (PT), Delegado Pablo Eleito (PSL), Atila Lins Eleito (PP), Silas Câmara Eleito (PRB), Capitão Alberto Neto Eleito (PRB), Marcelo Ramos Eleito (PR), Sidney Leite (PSD), Bosco Saraiva (Solidariedade).

    Leia mais

    Wilson Lima define mais seis nomes para o secretariado. Confira

    População poderá bancar dez assessores para ex-governadores

    Vídeo: prefeito de Manacapuru é denunciado por irregularidades

    Comentários