Fonte: OpenWeather

    Pagamento de salário


    Arthur faz pagamento de R$220 milhões em salários e ataca governadores

    Prefeito honrará os compromissos da primeira parcela no próximo dia 28

    Prefeito anunciou pagamento de R$220 milhões em salário. Durante coletiva, atacou ex-governadores, além do atual.
    Prefeito anunciou pagamento de R$220 milhões em salário. Durante coletiva, atacou ex-governadores, além do atual. | Foto: Leonardo Mota

    Em coletiva realizada na sede da Prefeitura de Manaus, nesta segunda-feira (10), o prefeito Arthur Virgílio Neto (PSDB), anunciou o pagamento da primeira parcela do 13º salário dos quase 33 mil servidores municipais ativos e mais de 7 mil inativos, a serem pagos no dia 28 de junho. Na ocasião, o prefeito divulgou também a sanção de 11 leis municipais.

    Ao todo, serão injetados aproximadamente R$220,4 milhões na economia amazonense durante o período. A primeira parcela do 13º equivale a R$59 milhões, em conjunto com a folha mensal, orçada em R$124,5 milhões, além do salário corrente de aposentados e pensionistas, que somam mais R$36,9 milhões.

    Ainda de acordo com Arthur Virgílio, o pagamento adiantado da parcela, que deveria ser paga em julho, já é tradição nos últimos 6 anos de seu governo, afirmando que pretende cumprir com ele até o final de seu mandato.

    Dividas da prefeitura

    Arthur Virgílio anunciou na coletiva que entregará a prefeitura, ao final de seu mandato, sem nenhum credor a ser pago. ''Pela primeira vez na história dessa cidade, deixarei a administração sem dívida alguma, incluindo as passadas, de Amazonino para trás, todas pagas'', declarou Arthur.

    Prefeito anunciou pagamento de R$220 milhões em salário. Durante coletiva, atacou ex-governadores, além do atual.
    Prefeito anunciou pagamento de R$220 milhões em salário. Durante coletiva, atacou ex-governadores, além do atual. | Foto: Leonardo Mota

    O Prefeito comentou ainda a situação que deixará a prefeitura, ao final de seu mandato. ''Deixarei a prefeitura com sem nenhuma dívida, mesmo com toda a perseguição do governo que sofremos, além da crise financeira que atingiu o nosso país. Tudo isso foi um trabalho que veio sendo realizado nos últimos 6 anos'', comentou.

    Prefeito ataca Governador e seus antecessores

    "Ainda não tive a satisfação de trabalhar com nenhum governador colaborativo. Seja por egoismo, vaidade ou touperice, nunca tive alguém que compreenda as coisas como um todo. Infelizmente, não tive essa sorte. Ele não tem o know-how nem a espertize para fazer as coisas corretamente.'', argumentou Arthur Neto.

    "O governador pode fazer toda as tolices que ele quiser, todas. Não estou aqui para brincar. Não seguirei exemplo ruim de jeito nenhum', finalizou Arthur.

    Leia Mais

    Receba as principais notícias do Portal Em Tempo direto no Whatsapp. Clique aqui!

    ‘Não podemos traçar estratégias’, diz juiz do Amazonas sobre Caso Moro

    Após massacres em presídios, Moro sinaliza apoio para combater facções

    Comentários