Fonte: OpenWeather

    Operação Vertex


    Omar Aziz depõe à Polícia Federal e jura inocência

    Senador amazonense respondeu aos questionamentos do delegado federal Alexandre Teixeira por cerca de 40 minutos e negou participação no esquema de corrupção que desviou dinheiro da saúde

    Questionado sobre a prisão de seus familiares, Omar Aziz disse que “todos são de maiores de idade” e têm a obrigação de esclarecer a verdade | Foto: Divulgação/Estado Político

    Manaus - O senador Omar Aziz (PSD-AM) prestou depoimento por cerca de 40 minutos à Polícia Federal na tarde de ontem (23). Na saída da sede da Superintendência da PF, no bairro Dom Pedro, o parlamentar afirmou que provará que não tem envolvimento com os crimes de corrupção revelados pela operação Vertex, desdobramento da Maus Caminhos, que na última sexta-feira (19) prendeu sua esposa, Nejmi Aziz, e seus três irmãos: Murad, Mansour e Amin Aziz.

    “Não tem nenhuma probabilidade de isso ter acontecido (envolvimento com esquema de corrupção). Eu tenho muita fé na justiça divina, eu sempre fui muito crente em Deus. Eu estou passando por um momento difícil, logico que você sofre com tudo isso, mas meu papel como ser-humano e não como político é deixar o meu nome limpo e mostrar que fui uma pessoa que fiz um governo decente e bem avaliado”, afirmou o senador.

    De acordo com Aziz, o depoimento foi a oportunidade que ele teve de se defender esclarecer à Justiça que não tem nenhum envolvimento nos casos revelados pela Maus Caminhos. “Eu já não era mais governador, já estava no senado. São fatos de 2015 e 2016. Agora eu tive a oportunidade de esclarecer e deixar as pessoas próximas a mim, os meus amigos, tranquilos em relação a isso. Eu tenho obrigação de me defender, de mostrar a verdade para o povo amazonense”, destacou.

    “Pode perguntar para qualquer diretor de unidade onde possivelmente aconteceu uma irregularidade e perguntar se liguei alguma vez para pedir benefício para A ou B. nunca tratei disso. Você é beneficiado quando oferece vantagem para uma pessoa eu não ofereci vantagem a ninguém”, concluiu.

    ‘São maiores de idade’

    Questionado sobre a prisão de seus familiares, Omar Aziz disse que “todos são de maiores de idade” e têm a obrigação de esclarecer a verdade. “Eu disse que cada um tem a obrigação de se posicionar e dizer o que realmente aconteceu. Todos são maiores de idade e têm obrigação, não é favor não, obrigação de mostrar a verdade”, disse, negando que esteja sendo vítima de perseguição.

    “Eu não me sinto perseguido, de jeito nenhum. Não vou me vitimizar. Tem pessoas muito mais vítimas na sociedade. Eu estou passando por um processo que tenho obrigação de responder e falar a verdade”, falou.

    O depoimento do senador foi prestado ao delegado federal Alexandre Teixeira, que preside o inquérito que investiga a possível participação do senador e seus familiares na prática de crimes de corrupção passiva e ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa na terceirização de empresas para administrar unidades de saúde no Estado.

    “Não me neguei a responder nenhuma pergunta. Ele (delegado) disse que poderia me recusar a responder se quisesse, mas respondi todas as perguntas feitas pelo delegado, que por sinal foi educado, em nenhum momento tirou proveito da situação ou vez xaveco”, finalizou.

    Leia Mais

    Receba as principais notícias do Portal Em Tempo direto no Whatsapp. Clique aqui!

    Wilson Lima diz que visita de Bolsonaro será positiva para o Amazonas

    PF prende quatro suspeitos de hackear celular de Sergio Moro


    Comentários