Fonte: OpenWeather

    Polêmica


    Deputados vão ouvir empresário que denunciou corrupção na Seduc-AM

    Dezoito dos 24 deputado assinaram requerimento para convocar o empresário dono da Dantas Transportes sobre denúncia de corrupção na Seduc

    O requerimento de convocação foi apresentado pelo deputado estadual Wilker Barreto (Podemos) e subscrito por outros 17 parlamentares.
    O requerimento de convocação foi apresentado pelo deputado estadual Wilker Barreto (Podemos) e subscrito por outros 17 parlamentares. | Foto: Danilo Mello/Aleam

    Manaus - A Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) irá convocar o empresário Francisco Luiz Dantas da Silva, dono da Dantas Transportes, para esclarecer as denúncias de corrupção envolvendo a empresa e a Secretaria Estadual de Educação (Seduc). O requerimento de convocação foi apresentado nesta quarta (28) pelo deputado estadual Wilker Barreto (Podemos) e subscrito por outros 17 parlamentares.

    Sem citar nomes, o empresário denunciou ao procurador do Ministério Público de Contas do Amazonas (MPC-AM), a existência de “agentes políticos” que cobram “mensalinho” de R$ 20 mil por uma alegada influência na contratação de sua empresa. Na Representação, o procurador Carlos Alberto diz: “Relata o empresário que agentes políticos, alegando condições implícitas na contratação com dispensa de licitação, o pressionam de diversas e criminosas formas”.

    O deputado Serafim Corrêa (PSB) disse que assinou a convocação por entender que é preciso chegar aos nomes dos agentes públicos citados por Francisco Luiz Dantas da Silva.

    “Na hora que ele (Francisco Dantas) fala em ‘agentes políticos’ precisa ser explícito e provar quem são os envolvidos. Da forma que foi colocada na representação e no vídeo, ficou oração sem sujeito ou com sujeito oculto. Então, nesse sentido, eu entendo que o melhor caminho para essa Casa é convidar o empresário e o procurador de Contas, sem que a gente faça disso um case político ou uma discussão política, sem que se politize isso, porque o que está em discussão aqui são as instituições e a política em si”, disse Serafim.

    Líder da oposição, Wilker Barreto destacou que desde fevereiro vem alertando sobre contratos com dispensa de licitação da Seduc. O parlamentar disse que vai aguardar a reunião com os membros da Comissão de Educação - que deverá ocorrer após o feriado da Semana da Pátria -, para saber a data oficial da ido do empresário à Aleam.

    "O documento foi aprovado com 18 assinaturas. Temos agora que esperar a reunião (da comissão de educação) para sabermos o dia da vinda do empresário que precisa vir para explicar tudo o que ocorreu com esse contrato de R$ 46 milhões e quem são esses agentes políticos que receberam dinheiro. Essas denúncias não me causaram surpresas, pois eu e o deputado Dermilson Chagas estamos denunciando desde fevereiro. Está na hora de sabermos o que ocorreu na Seduc. O caso da Dantas é a ponta do Iceberg", afirmou.

    Em tom mais ácido, o deputado Fausto Jr (PV), afirmou que é preciso cobrar que o empresário informe os nomes dos envolvidos.

    “Temos que averiguar todos os fatos, saber quem são os favorecidos pelo esquema de corrupção, conforme disse o empresário. Ele fez sérias denúncias envolvendo a Seduc, funcionários públicos e até um político. Chegou a hora do empresário revelar os nomes”, cobrou.

    Solidariedade a Castro

    Em seu discurso, Serafim Corrêa se solidarizou ao ex-deputado estadual Luiz Castro (Rede), que pediu exoneração do cargo de secretário de Educação, na noite da última terça-feira (28).

    “Eu convivi com o Luiz Castro por quatro anos. Ele é uma pessoa correta, honesta, proba, e que merece o nosso respeito. Ele tem toda uma vida dedicada ao bem servir e nada, de tudo isso que tenha acontecido, vai atingir a sua honra. Ele teve um gesto muito digno de tomar a decisão de pedir a demissão para que possa se defender, embora, a rigor, não há citação do nome dele em nada”, afirmou Serafim

    Comentários