Fonte: OpenWeather

    Política


    Wilson Lima usa redes sociais para falar com a população

    Assim como o presidente Jair Bolsonaro, o governador do Amazonas, Wilson Lima, começou a usar as redes sociais como canal direto de comunicação com a população

    A decisão do governador em fazer “lives” semanalmente tem o intuito de criar empatia com a população, além de ser uma ferramenta para conhecer os anseios dos amazonenses, o que poderá pautar suas decisões.
    A decisão do governador em fazer “lives” semanalmente tem o intuito de criar empatia com a população, além de ser uma ferramenta para conhecer os anseios dos amazonenses, o que poderá pautar suas decisões. | Foto: Leonardo Mota

    Manaus - O governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC) inaugurou, na última quinta-feira (19), a um canal direto de comunicação com a população por meio de transmissão ao vivo no Facebook. Nos moldes do que é feito desde o início do ano pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL), o chefe do Executivo Estadual falará, todas às quintas a partir das 19h, de suas ações e responderá perguntas dos internautas.

    Mesmo sem deixar claro, a decisão de fazer “lives” semanalmente tem o intuito de criar empatia com a população, além de ser uma ferramenta para conhecer os anseios dos amazonenses, o que poderá pautar suas decisões.

    “Essa é uma comunicação direta que teremos todas as quintas-feiras às 19h. Eu queria ter podido fazer isso há mais tempo, mas quando assumi o governo em 1º de janeiro tinham muitos problemas administrativos que nós precisávamos resolver. Parte deles nós já resolvemos e conseguimos fazer os encaminhamentos, há ainda muita coisa que precisa ser resolvida, a modernização do estado é uma deles”, afirmou o governador.

    Cientista político

    Na avaliação do cientista político Carlos Santiago, o canal de comunicação via redes sociais é uma parte de um pacote de ações de Wilson Lima com o intuito de recuperar a popularidade perdida neste início de gestão. Santiago, destaca que o governador tem feito visitas a hospitais, escolas, concedido isenções fiscais e enxugando a máquina pública.

    “Isso acontece há dois meses, no sentido de melhorar a sua popularidade. Ele foi eleito por dois grandes fenômenos: a sociedade queria alguém distante da política, uma figura nova; e também porque ele fazia parte da vida de milhares de pessoas por conta de um programa de televisão.  Ele assumiu o governo e se distanciou disso, passou a imagem que não era renovação e agora se movimenta no sentido de recuperar a popularidade perdida nesse período inicial do governo”, avaliou.

    A live

    A decisão do governador em fazer “lives” semanalmente tem o intuito de criar empatia com a população, além de ser uma ferramenta para conhecer os anseios dos amazonenses, o que poderá pautar suas decisões.
    A decisão do governador em fazer “lives” semanalmente tem o intuito de criar empatia com a população, além de ser uma ferramenta para conhecer os anseios dos amazonenses, o que poderá pautar suas decisões. | Foto: Leonardo Mota

    A transmissão teve exatos 24 minutos e 35 segundos. Neste tempo, Wilson Lima abordou 11 temas e respondeu a cinco perguntas de internautas. O assunto que teve mais tempo de abordagem foi a saúde pública. Perguntado sobre o real situação do segmento, o governador destacou que assumiu a gestão do estado com atrasos nos pagamentos de empresas terceirizadas e destacou que tem “suado a camisa para encontrar soluções para o problema”.

    “Nós pegamos uma situação muito difícil, com os pagamentos das empresas médicas, de enfermagem e fornecedores de medicamentos atrasados. Alguns atrasos de quatro a cinco meses e nós não recebemos orçamento e nem finanças para quitar isso. A gente está suando junto com nossa equipe para sanar essas situações. Só do ano passado já pagamos R$ 250 milhões de atrasados e estamos lutando para manter em dia empresas que têm pessoal. Eu tenho preocupação com o servidor público. Nós temos problemas com relação a pagamento de terceirizadas, mas estamos trabalhando para encontrar soluções para que os trabalhadores não enfrentem tanta dificuldade e demora na hora de receber. Tem muita coisa pra fazermos na área de saúde e estamos avançando”, disse.

    Wilson Lima também falou sobre emendas parlamentares na ordem de R$ 633 que foram destinadas para municípios do Alto Solimões; sobre a situação econômica do país e do estado; lembrou das visitas que tem feito a hospitais e escolas; fez uma rápida abordagem sobre a convocação dos aprovados no concurso público da Seduc; e falou sobre a realização da 41ª Exposição Agropecuária do Amazonas (Expoagro), que acontecerá de 3 a 6 de outubro.

    “Assinei um decreto de isenção de ICMS para empresas que irão comercializar maquinário e implementos agrícolas na Expoagro. Isso é uma oportunidade para incentivar o comércio, para incentivar os comerciantes e possibilitar que o produtor tenha acesso ao produto de forma mais econômica e de forma mais barata”, explicou.

     ‘O Amazonas voltou a ter a atenção internacional’

    Ao falar sobre sua viagem para Nova Iorque (EUA), onde será um dos palestrantes do evento que marca o 5º aniversário da Declaração de Nova York Sobre as Florestas, que acontece neste domingo (22) na cidade norte-americana, Wilson Lima disse que destacará a importância da melhoria das condições de vida dos moradores da floresta para a permanência dela em pé.

    “Falarei sobre a nossa Agenda 2030, que tem um dos objetivos principais a diminuição da pobreza. O amazonas voltou a ter a atenção internacional. Vamos saber como Alemanha Noruega, Reino Unido podem nos ajudar com tecnologia e investimento. Só tem como preservar as nossas floretas se houver a proteção do cidadão, que tenha acesso a água potável, energia elétrica e comunicação, sem isso não tem como. Não tem como proteger a floresta com pobreza. Lá estarei com representantes de outros países. Está prevista uma palestra minha na universidade de Columbia, para falar o que é o Amazonas e a Amazônia”, revelou.

    O governador foi convidado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e pelo Fórum Global dos Governadores para Climas e Florestas (GCF – sigla em inglês), do qual é presidente da reunião anual. Exploração mineral

    Parceria com Suécia

    O governador do Amazonas informou, também, que participou de um evento promovido pelo governo da Suécia, que tratou sobre parcerias em inovação com cidades brasileiras.
    O governador do Amazonas informou, também, que participou de um evento promovido pelo governo da Suécia, que tratou sobre parcerias em inovação com cidades brasileiras. | Foto: Leonardo Mota

    O governador do Amazonas informou, também, que participou de um evento promovido pelo governo da Suécia, que tratou sobre parcerias em inovação com cidades brasileiras. Lima que se impressionou com a tecnologia em mineração desenvolvida no país europeu e destacou que a exploração de recursos naturais é um tema que precisa ser melhor debatido no Amazonas.

    “Essa é uma pauta em discussão no Brasil. Nós temos um potencial muito grande para isso e precisamos encontrar caminhos de reverter essa riqueza em prol do nosso povo”, afirmou.

    Comentários