Fonte: OpenWeather

    Segurança


    "Combate ao narcotráfico na fronteira será reforçado" diz secretário

    O discurso do representante foi feito em um evento em Foz do Iguaçu, no Paraná

    Coronel Louismar Bonates
    Coronel Louismar Bonates | Foto: Divulgação

    Manaus - O secretário de Segurança Pública, coronel Louismar Bonates, destacou os investimentos que o Governo do Amazonas está planejando para ampliar o combate ao narcotráfico nos rios do estado e na região entre o Brasil, Peru e Colômbia, durante o 12º Seminário da Tríplice Fronteira e 2º Fórum Nacional de Segurança nas Fronteiras. Os eventos estão ocorrendo desde esta terça-feira (17) em Foz do Iguaçu, no Paraná.

    Diante de uma plateia composta por autoridades da segurança de todo o país, Bonates elencou ações que o Amazonas vem adotando para combater a criminalidade na região fronteiriça. Entre elas, reforço na capacitação de policiais, adoção de serviços tecnológicos mais avançados que possam auxiliar no trabalho das forças de segurança na área fronteiriça, e a criação de um batalhão de policiamento especializado de fronteira.

    Outra novidade é a inauguração de uma nova base fluvial na região entre os municípios de Tefé e Coari, como forma de combater a atuação dos chamados piratas e também reforçar o combate ao tráfico de drogas. No estado, cerca de 80% das apreensões são feitas nos rios. A unidade deve ser entregue no mês de janeiro de 2020.

    Ao longo do ano, a Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-AM) vem mantendo reuniões com órgãos federais, estaduais e até de países vizinhos para discutir as medidas de fortalecimento do trabalho policial. No fim de outubro, uma reunião em Manaus e em Tabatinga traçou um diagnóstico da fronteira do estado, subsidiando o Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República.

    Vigia

    Uma das novidades é a implementação do Programa Nacional de Segurança nas Fronteiras (Vigia), projeto estratégico do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP). Foi publicada ontem (17), a portaria assinada pelo Ministério autorizando o início das atividades do Vigia no Amazonas, em uma ação conjunta que envolverá a SSP-AM e a Secretaria de Operações Integradas do MJSP (Seopi).

    A portaria prevê o emprego da Seopi “nas operações de enfrentamento às organizações criminosas e aos crimes transfronteiriços”, em apoio à SSP-AM, que dará todo o suporte logístico necessário às operações.

    Ações conjuntas

    Bonates voltou a defender a ação integrada entre os estados e países sul-americanos para combater o crime. Em março de 2020, a Secretaria de Segurança vai coordenar o primeiro Encontro Sul-Americano de Agências de Inteligência de Fronteiras.

    O evento contará com a presença de representantes de estados e países fronteiriços ao Amazonas, contando também com a participação de autoridades da Argentina, Chile, Uruguai, Paraguai, Bolívia, Colômbia e Peru, além das Guianas Francesa e Inglesa e do Suriname.

    Já há presenças confirmadas de representantes do FBI (Agência Federal de Investigação, na sigla em inglês) e da Agência Antidrogas dos Estados Unidos. A SSP-AM também está convidando agências de inteligência de países europeus.

    *Com informações da assessoria

    Comentários