Fonte: OpenWeather

    Aliança pelo Brasil


    Conheça o passo a passo para apoiar o partido de Bolsonaro

    Formalização de assinaturas, inclui preencher ficha de 'apoiamento', imprimi-la e validá-la em cartório

    Caso consigam coletar as rubricas de 50 mil pessoas, os apoiadores amazonenses de Bolsonaro contribuem em 10%, do total de assinaturas de apoio necessárias para encaminhar à Justiça Eleitoral | Foto: Divulgação

    Manaus – Os ativistas pró-Bolsonaro, que tiverem interesse em integrar a lista com as primeiras 50 mil assinaturas, coletadas, no Amazonas, para a criação do partido Aliança Pelo Brasil (APB), podem comparecer ao 1º Encontro de Apoiadores do APB’,  realizado no dia 25 de janeiro, na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) ou formalizar a o apoio pela internet. 

    Aqueles que desejarem contribuir de maneira individual, devem primeiramente entrar no site do APB, preencher uma ficha de ‘apoiamento’ com dados pessoais e eleitorais, imprimi-la e levar até um cartório para efetuar o reconhecimento da assinatura. Esse reconhecimento em firma, segundo o site da sigla partidária, deve oferecer maior acuracidade e validação do documento junto à Justiça Eleitoral. 

    Caso consigam coletar as rubricas de 50 mil pessoas, os apoiadores amazonenses de Jair contribuem em 10%, do total de assinaturas de apoio necessárias para encaminhar à Justiça Eleitoral (JE).

    Para isso que isso aconteça, Paulo Maffioletti advogado e integrante do movimento ‘Advogados Pró Bolsonaro Brasil’ (APBB), explica que é necessário mobilizar voluntários e apoiadores do presidente em várias frentes de trabalho. “Existe uma grande mobilização entre apoiadores e voluntários que estão trabalhando para promover e divulgar o primeiro encontro. Lembrando que esse evento está inserido em um contexto nacional. Vamos celebrar a festa democrática, com algumas atrações como banner, cabine de fotos, balões e conjunto da participação popular”, explica Maffioletti.


    “O diferencial do encontro é promover a coletar um número máximo de assinaturas em um único dia. A comodidade e facilidade do sábado, devem ser aliadas do nosso trabalho". Afirma o ativista Paulo Maffioletti.
    “O diferencial do encontro é promover a coletar um número máximo de assinaturas em um único dia. A comodidade e facilidade do sábado, devem ser aliadas do nosso trabalho". Afirma o ativista Paulo Maffioletti. | Foto: Divulgação

    A estratégia de coletar o máximo possível de assinaturas num único sábado, é vista como a ideal pelo advogado, que acredita na maior adesão de apoiadores com tempo livre, por não ser um dia útil da semana. “O diferencial do encontro é promover a coletar um número máximo de assinaturas em um único dia. A comodidade e facilidade do sábado, devem ser aliadas do nosso trabalho. Devemos ser eficientes e eficazes nessa organização, por que através dela ajudaremos o presidente, além disso, existem outros grupos que irão coletar assinaturas de outras maneiras”, comenta Paulo.

    Outra manobra que deve ser explorada pelos entusiastas do APB deve ser a ‘adesão expressa’ na ALEAM. Esse método segundo o organizador, deve facilitar o apoio das pessoas durante o evento. “Estarão à disposição uma equipe dos cartórios, que irão recolher as assinaturas e reconhece-las, encaminhando o restante do processo internamente, até que chegue a sede do partido. O apoiador terá que apenas levar um documento de identificação oficial com foto e o título de eleitor, pois já teremos fichas de ‘apoiamento’ padrão impressas”, comenta Paulo.  

    APB online

    Ainda segundo orientações da sigla, após realizar o reconhecimento da assinatura, os cartórios de notas estão coletando as fichas, para depois entregar ao responsável autorizado do partido que encaminhará a ficha à caixa postal do APB. Caso o simpatizante deseje postar por conta própria, deve procurar uma agência dos correios, efetuando o pagamento para postagem do documento até a sede do Aliança, localizado na cidade de São Paulo. 

    Plano B

    Caso não consigam atingir o resultado esperado até o dia 25 de janeiro, os integrantes do APBB já idealizam uma segunda alternativa para dar prosseguimento a arrecadação das assinaturas. Um segundo encontro pró-bolsonaro não estaria descartado em outro local aberto. “Se conseguir até cinco mil assinaturas estaremos satisfeitos, porque é um número significativo. É bem abaixo do projetado, mas existe a possibilidade de reverter a situação, promovendo outro encontro. Em maio do ano passado, reunimos dez mil pessoas na Ponta negra, um público que certamente é a favor do presidente. Esta é uma das lógicas estamos projetando”, conclui o ativista.


    Comentários