Fonte: OpenWeather

    Eleições 2020


    Amil abre mão de doação de campanha para ajudar afetados por pandemia

    Marcelo Amil anunciou nesta semana que decidiu não pedir doações de campanha durante este período, para que as pessoas possam ajudar as família impactadas diretamente com a crise

    Marcelo Amil destacou também que tem recebido o contato de pessoas que querem ajudar na campanha
    Marcelo Amil destacou também que tem recebido o contato de pessoas que querem ajudar na campanha | Foto: Divulgação

    Manaus - Enquanto a data para a realização do novo pleito eleitoral no Brasil ainda não está definida, a movimentação política já começa a esquentar nos bastidores. Alguns dos candidatos se destacam com ações voltadas para a pandemia do novo coronavírus, entre eles o advogado amazonense Marcelo Amil - que é um dos filiados do Partido Comunista do Brasil (PCdoB), no Amazonas. Ele anunciou nesta semana que decidiu não pedir doações de campanha durante este período, para que as pessoas possam ajudar as família impactadas diretamente com a crise.

    Desde o dia 15 de Maio já é possível que os pré-candidatos realizem atos de captação de doações de financiamento de campanha. Isso pode ser feito através de sites credenciados junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e todas as doações que forem feitas serão devolvidas aos doadores caso a pessoa que recebeu as doações não confirme a candidatura.

    “Tomei a decisão de não pedir doações nesse momento. Todo mundo sabe que eu sou pré-candidato ao executivo pelo PC do B, mas não vou buscar doações agora porque entendo que há doações que, nesse momento, são mais importantes que as doações eleitorais”, disse o advogado.

    Marcelo Amil destacou também que tem recebido o contato de pessoas que querem ajudar na campanha, mas ele tem aproveitado para pedir união e solidariedade ao próximo na pandemia. 

    “Felizmente, eu tenho recebido muitos contatos de gente querendo saber como faz para ajudar, para doar, mas nesse momento não chegou a hora ainda. Meu pedido é de que as doações que iriam fazer para minha candidatura, que façam para alguém que está precisando mais agora. Que façam para alguém  de perto e que está em dificuldade financeira. O momento de fazer doações para uma campanha eleitoral vai chegar, mas nesse momento, o importante é a solidariedade, é ajudar a salvar vidas”, destaca.

    *Com informações com a assessoria

    Comentários