Fonte: OpenWeather

    Bolsonaro


    Gripado e com febre, Bolsonaro faz exame de pulmão e teste de Covid

    Bolsonaro faz teste de Covid-19 e chapa do pulmão e garante estar "tudo bem"

    De acordo com a CNN Brasil, Bolsonaro esteve no Hospital das Forças Armadas após apresentar sintomas da Covid-19 | Foto: Divulgação

    O presidente Jair Bolsonaro foi submetido nesta segunda-feira (6) novamente a exame para Covid-19 e realizou uma chapa do pulmão em hospital de Brasília, mas disse a apoiadores que está “tudo bem”.

    A declaração do presidente foi divulgada em vídeo publicado no canal do YouTube Foco do Brasil, mantido por apoiadores de Bolsonaro. O presidente, que estava de máscara, conversou por alguns instantes com os apoiadores, mas alertou que estava “evitando” porque havia chegado do hospital.

    “Não posso chegar muito perto não”, disse o presidente ao sair do carro para conversar com os apoiadores. “Eu vim do hospital, fiz uma chapa do pulmão, tá limpo o pulmão.”

    A CNN Brasil disse que Bolsonaro está com sintomas da Covid-19 e foi submetido a exame para o novo coronavírus, cujo resultado deve sair na terça-feira.

    De acordo com a CNN Brasil, Bolsonaro esteve no Hospital das Forças Armadas após apresentar sintomas da Covid-19, doença respiratória provocada pelo novo coronavírus, incluindo febre.

    A emissora disse que o próprio Bolsonaro passou as informações a um repórter da CNN Brasil, e acrescentou que o presidente já começou a tomar hidroxicloroquina e azitromicina —medicamentos defendidos por Bolsonaro para o tratamento da Covid-19, apesar da ausência de comprovação científica de eficácia.

    Procurado, o Palácio do Planalto não respondeu de imediato a um pedido de comentário.

    A agenda do presidente na terça-feira foi cancelada, enquanto Bolsonaro aguarda o resultado do exame de coronavírus, de acordo com a CNN Brasil.

    Bolsonaro, de 65 anos, chegou a dizer no fim do mês passado que acreditava que já tinha sido infectado pelo novo coronavírus e que faria um teste de anticorpos para confirmar.

    O presidente foi obrigado pela Justiça em maio a divulgar resultados de exames para o novo coronavírus a que foi submetido, depois que diversos assessores diretos dele, incluindo ministros de Estado, tiveram casos confirmados de Covid-19.

    Segundo laudos entregues pela Advocacia-Geral da União (AGU) ao Supremo Tribunal Federal (STF), no âmbito de pedido de divulgação feito pelo jornal O Estado de S. Paulo, foi revelado que o presidente usou pseudônimos em três exames, que tiveram resultados negativos, que realizou em laboratórios de Brasília e do Rio de Janeiro.

    Leia Mais

    Bolsonaro sanciona lei que obriga uso de máscara fora de casa

    Comentários