Fonte: OpenWeather

    ELEIÇÕES 2020


    David Almeida cresce em nova pesquisa e se aproxima de Amazonino

    David Almeida que estava a 12,2% atrás de Amazonino, agora reduziu a distância para 6,2 pontos percentuais

    Enquanto David Almeida mostra crescimento nas pesquisas, Amazonino apresenta queda | Foto: Divulgação

    Manaus - Um dia depois de o instituto Pontual apresentar pesquisa eleitoral para prefeito de Manaus, com pequeno crescimento de Amazonino Mendes (Podemos) e uma forte reação de David Almeida (Avante), nesta terça-feira (7), o instituto Action Pesquisa de Mercado apresentou pesquisa com Amazonino em queda e uma aproximação ainda mais forte de David. Se as eleições fossem realizadas hoje, os dois disputariam o segundo turno na corrida pela Prefeitura de Manaus. A Action realizou a pesquisa entre os dias 21 a 25 de junho.

    Com a nova pesquisa, David Almeida apresenta um crescimento constante na preferência do eleitor, em relação a última pesquisa da Pontual, enquanto Amazonino Mendes teve queda.

    Procurado para comentar a sua performance nas pesquisas ou até mesmo confirmar a sua pré-candidatura, o ex-governador Amazonino disse por meio da sua assessoria que não vai se manifestar. Aos 80 anos de idade, o ex-governador Amazonino passou longa temporada em São Paulo cuidando da saúde. 

    David Almeida afirma que a atual pesquisa mostra números compatíveis com uma outra pesquisa de consumo interno que ele tem em mãos. David diz estar convicto de que a diferença entre ele e Amazonino mostra clara tendência de queda para o opositor, o que ficará mais forte durante a campanha eleitoral. “Acredito que possamos vencer esta eleição quando de fato começarem as discussões. Temos boas propostas”, afirma David.

    Atrás de Amazonino e David Almeida - sem o nome de Serafim Corrêa que diz não ser candidato -, com 9,9%, o deputado federal Capitão Alberto Neto (Republicanos) se manteve à frente do também deputado federal José Ricardo (PT), com 9,5%. O ranking segue com a ex-deputada federal Conceição Sampaio (5%), o vice-prefeito Marcos Rotta (4,7%), o vereador Chico Preto (4,3%), o deputado Josué Neto (4,1%), o ex-titular da Suframa Alfredo Menezes (1,9%), o deputado Ricardo Nicolau (1,7%) e a jornalista Liliane Araújo (1,2%).

    Abaixo dos 1%, a lista segue com a ex-secretária Carol Braz (0,8%), o ex-deputado federal Hissa Abrahão (0,8%), o deputado Felipe Souza (0,6%), Yann Evanovick (0,2%) e o empresário Romero Reis (0,2%).

    Polarização?

    O cientista político Jack Serafim avalia que ainda é muito cedo para falar em resultados, mas pode-se perceber claramente que há polarização. “Ao me ater as pesquisas apresentadas nesse momento, percebemos um eleitorado que está olhando para um número de candidatos e está dizendo, em sua maioria, com ampla margem em relação ao terceiro e quarto lugar, que essa atenção do eleitorado está dividida entre Amazonino e David Almeida”, avalia.

    O especialista observa ainda que as pesquisas apontam uma média de 20% do eleitorado que ainda não se decidiu e que não está pensando em votar nos nomes que estão sendo apresentados nos estudos. “Entre os nomes que já aparecem nas pesquisas, temos aqueles, entre aspas, o novo, os ligados ao discurso mais bolsonarista, outros mais ligados ao discurso mais lulista. Então, diante desse cenário, o que a população está apontando é realmente um embate entre Amazonino e David Almeida e, para uma reviravolta desse cenário, a margem é realmente muito grande para os demais candidatos”, analisa.

    Serafim avalia também que, para consolidar essa polarização entre David e Amazonino, é necessário entender quais serão as alianças políticas que serão feitas pelos candidatos. “Vamos ver quais candidaturas que realmente vão vingar, para que então nós possamos cravar. Mas, o que realmente as pesquisas estão apontando é uma polarização entre Amazonino e David Almeida”, diz.

    Passado?

    Para o advogado e analista político Carlos Santiago, a pesquisa eleitoral faz a captação do momento político e econômico e do sentimento do eleitor, naquele instante da pergunta, por isso, ele diz que não se pode afirmar que até novembro, nas eleições, daqui a cinco meses, nada mude, e que o embate ou polarização será realmente entre o ex-governador Amazonino e o ex-governador David Almeida, como mostram as pesquisas de hoje.

    Santiago observa que a política é tão dinâmica, que após os resultados das eleições de 2018, muitos diziam que Amazonino e David eram lideranças do passado. No entanto, atualmente aqueles candidatos que representavam o "novo" sofreram desgaste. “As pesquisas que foram publicadas neste mês, mostram que os atuais administradores sofreram desgastes enormes. Desta forma se percebe que o cenário não está definido".

    Comentários