Fonte: OpenWeather

    POSSIBILIDADE


    Ramos não descarta disputar a presidência da Câmara em 2021

    Parlamentar amazonense teve seu nome ventilado como bem posicionado por coluna jornal paulista "Estadão"

    Além de colegas da bancada amazonense, Ramos tem conquistado apoio de outros estados, principalmente do "Centrão" | Foto: Emerson Quaresma

    Manaus - O deputado federal pelo Amazonas Marcelo Ramos (PL) não rejeitou a ideia de ser um dos nomes na corrida pela presidência da Câmara dos Deputados, em fevereiro de 2021. O parlamentar foi citado por coluna jornal paulista “Estadão”, nesta quarta-feira (8), como o nome “cada vez mais bem posicionado no xadrez” das articulações internas da Câmara Federal pela sucessão do presidente do Poder, deputado federal Rodrigo Maia (DEM-RJ).

    É pelo menos a segunda vez neste ano que a mídia nacional e deputados federais fazem referências ao nome de Ramos para o posto de presidente da casa. Ao EM TEMPO ele diz que ainda é cedo para especular a sua candidatura e até mesmo a possibilidade de se tornar o primeiro amazonense a presidir à Câmara dos Deputados, mas observa que sua atuação tem ajuda a ter o seu nome entre os concorrentes virtuais. “O fato de eu ser um deputado de nova geração, moderado e com diálogo com todos os setores da Câmara tem ajudado”, avalia.

    Depois de anunciado presidente da comissão da reforma da previdência, Marcelo Ramos se tornou centro das atenções em Brasília
    Depois de anunciado presidente da comissão da reforma da previdência, Marcelo Ramos se tornou centro das atenções em Brasília | Foto: Reprodução

    Para a coluna do “Estadão”, Marcelo Ramos afirmou que “Rodrigo Maia devolveu a Casa a um patamar democrático e republicano. Mais importante do que discutir nomes de quem pode suceder ao atual presidente é o compromisso de manter o Legislativo nesse patamar”, diz trecho da publicação.

    Sobre ser favorito entre as peças do xadrez à sucessão de Maia, como ventilou a coluna do jornal paulista, Marcelo Ramos desconversou a respeito das possibilidades, mesmo com seu nome sendo citado há algum tempo. Em abril, parlamentares do “Centrão” o elogiaram quando em uma sessão ordinária ele assumiu a cadeira de presidente temporariamente.

    O deputado Eli Borges (Solidariedade-TO) deu o primeiro empurrão a Ramos. “Presidente, primeiro quero cumprimentar vossa excelência. O senhor fica muito bem ajeitado nessa cadeira, presidente”, disse. Logo depois foi a vez do o deputado José Nelto (Podemos-GO) se manifestar. “Eu quero retratar que vossa excelência fica bem nessa cadeira, presidindo muito bem esta sessão”, afirmou.

    Em meio à nomes como os deputados Arthur Lira (PP-AL), Baleia Rossi (MDB-SP), Aguinaldo Ribeiro (Progressista-PB), Elmar Nascimento (DEM-BA) e deputado Marcos Pereira (Republicanos-SP), que é o 1º vice-presidente da Câmara, Marcelos Ramos diz que não está entre os favoritos. Mas, explica que o seu nome passou a ser citado depois da sua condução na Comissão Especial da Reforma da Previdência.

    “Depois da condução dos trabalhos na comissão da reforma alguns deputados começaram a cogitar essa hipótese. Não acho que eu seja favorito. Tem gente há mais tempo na fila. Sou apenas um deputado que tem o respeito dos colegas e isso faz com que meu nome seja cogitado. Temos que ter responsabilidade com o Brasil e com o bom andamento das coisas na Câmara acima de tudo”, observa Ramos.

    Apoio da bancada

    Além de colegas do “Centrão” de outros estados, Marcelo Ramos conta com apoio de parlamentares da bancada amazonense como o deputado federal Bosco Saraiva (Solidariedade). Ele diz que será uma disputa acirrada. “A candidatura do deputado Marcelo Ramos à presidência da Câmara, na sucessão de Maia é legítima e terá meu apoio. Marcelo tem feito um ótimo trabalho de construção da viabilidade de sua candidatura”, afirma.

    O deputado Sidney Leite (PSD) avalia que seria muito bom ter um amazonense na presidência da Câmara. No entanto, para ele, tudo deve acontecer ao seu tempo e a bancada, além de entender que não se pode deixar pautar a agenda da Câmara por matérias de jornais.

    “O Brasil antes das eleições da presidência da Mesa Diretora da Câmara dos Deputados, precisa fazer um bom trabalho, ou seja, nós precisamos e temos que fazer um grande trabalho. É de nossa responsabilidade contribuir para que a retomada da economia aconteça, da geração de emprego e renda na pós-pandemia, e do combate às mazelas e desigualdades do nosso país. Esse é o foco”, salienta.

    O deputado José Ricardo (PT), que vem junto com Ramos desde a época de vereador e deputado, discutindo políticas sobre a cidade e o Estado, deseja sorte a pessoa, caso ele seja indicado e observou que, dentro do Centrão, Ramos vai precisar de apoio de vários partidos que hoje dão apoio ao governo Bolsonaro. “Um governo que está retirando direitos e que pouco ajudou o Estado do Amazonas”, critica o petista.

    Leia mais:

    Deputado Marcelo Ramos presidirá comissão da reforma da Previdência

    'Tenho a confiança de bolsonaristas, oposição e centro'

    Marcelo Ramos será relator de reforma tributária que preserva a ZFM


    Comentários