Fonte: OpenWeather

    Eleições 2020


    Número de pré-candidatos à prefeito cai de 20 para 14, até o momento

    Desidratados, nomes mais fracos vão ficando pelo meio do caminho, em plena pré-campanha, antes das convenções

    Para especialista, muitos nomes ainda vão ser deixados pelo caminho
    Para especialista, muitos nomes ainda vão ser deixados pelo caminho | Foto: divulgação

    Manaus - No início da pré-campanha, aproximadamente, 20 nomes se lançaram como pré-candidatos à sucessão do prefeito Arthur Neto (PSDB), no pleito municipal deste ano. A uma semana da abertura do prazo das convenções partidárias, as primeiras desistências dão espaço hoje pelo menos 14 nomes que seguem na corrida eleitoral para conquistar alianças e confirmarem as suas candidaturas majoritárias. Para especialistas, mais nomes devem deixar a disputa municipal até o fim das convenções.

    Seguindo o novo calendário eleitoral, os partidos políticos possuem até as convenções partidárias, que devem acontecer entre o período de 31 de agosto a 16 de setembro, para definir os candidatos que vão participar das eleições.

    Caroline afirma que a decisão de sair da disputa foi do partido
    Caroline afirma que a decisão de sair da disputa foi do partido | Foto: Reprodução

    No último domingo (23), a presidente municipal do Partido Social Cristão (PSC), Caroline Braz anunciou que não irá participar da disputa pela Prefeitura de Manaus. A ex-titular da Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), pediu exoneração no mês de junho, para participar da campanha e assumir a presidência do partido. Segundo Braz, a decisão veio do partido que decidiu não lançar candidaturas majoritárias. Mesmo com diversas especulações, a defensora pública descartou a sua participação das eleições em outras posições.

    “Não existe nenhuma chance de composições como vice de outros pré-candidatos, pois o partido não vai participar das eleições. Também não serei candidata a vereadora, pois não me descompatibilizei dentro do prazo. Então, agora o que eu farei é cumprir a minha promessa, voltar nos bairros que eu visitei e continuar trabalhando para garantir o direito das pessoas onde eu estiver”, destacou.

    Outro pré-candidato que não terá participação nas eleições é o presidente municipal do Partido Socialismo e Liberdade (Psol), professor Jonas Araújo, que teve seu nome substituído pelo professor e o produtor cultural Paulo Trindade. Jonas explicou que a mudança ocorreu devido a resolução nacional aprovada pela sigla de priorizar candidaturas de LGBTs, mulheres, indígenas, negros e PCDs.

    “O Psol entende que a formação de um bloco de esquerda precisa estar intimamente ligada às bandeiras históricas do nosso campo, por isso resolvemos mudar o nosso nome para concorrer ao executivo municipal. Vou me concentrar na presidência do partido e em organizar as nossas candidaturas ao parlamento”, garantiu.

    Desistências

    A primeira desistência aconteceu logo antes da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). O deputado estadual se lançou pré-candidato a prefeito quando ainda estava filiado ao Partido Verde (PV), mas não deu prosseguimento ao projeto.

    No mês de julho, o deputado federal Bosco Saraiva (Solidariedade) foi outro nome que deixou a pretensão de disputar o posto de prefeito de Manaus, alegando impossibilidade física em razão de tratamento médico que realiza para as articulações dos joelhos. Ele passou a apoiar a pré-candidatura do deputado estadual, Ricardo Nicolau (PSD).

    Saraiva saiu da disputa para apoiar Nicolau
    Saraiva saiu da disputa para apoiar Nicolau | Foto: Lucas Silva

    Pelos bastidores, o deputado federal Pablo Oliva (PSL) também desistiu da pré-candidatura depois de o seu nome ter aparecido em um suposto envolvimento de um esquema de corrupção, investigado pela Policia Federal (PF). Acusado de corrupção passiva, crime contra a ordem tributária, e lavagem de dinheiro, o parlamentar teve os bens "sequestrados" pela Justiça Federal do Amazonas, de acordo com a Folha de São Paulo. Já a assessoria de Pablo, afirmou que o deputado é um dos nomes dentro do Partido Social Liberal (PSL) em condições de disputar à Prefeitura de Manaus.

    Com investigações, Pablo deixa candidatura
    Com investigações, Pablo deixa candidatura | Foto: Divulgação

    O advogado Félix Ferreira, apresentado pelo partido Novo como um dos pré-candidato da sigla e depois como pré-candidato a vice-prefeito, junto ao empresário Romero Reis, desistiu em junho. Nesta segunda-feira (24), o Novo anunciou o nome do contador e empresário Eduardo Costa como o novo vice da legenda. 

    O deputado estadual Sinésio Campos (PT), que ganhou nas prévias do partido, no Amazonas, o direito de disputar à prefeitura de Manaus, foi outro nome que saiu da corrida política. Ele perdeu por uma decisão da executiva nacional, que escolheu o deputado José Ricardo como o pré-candidato da legenda em Manaus.

    Nomes indefinidos

    Com tantas alterações na disputa, alguns nomes ainda seguem sem definição pelos partidos políticos. Um exemplo da ausência de consolidações é a chapa majoritária do PSL, que deve seguir indefinida até o fim do prazo das convenções. Além de Pablo, o partido lançou a candidatura da jornalista Liliane Araújo (PSL) e analisa o nome do deputado estadual, delegado Péricles, que mesmo sem lançar o seu nome como candidato, já se colou a disposição da legenda.

    Mesmo com candidatura espontânea, Péricles não descarta as eleições
    Mesmo com candidatura espontânea, Péricles não descarta as eleições | Foto: Divulgação/Aleam

    “Meu nome surgiu espontaneamente e acredito que tenha muito a ver com o trabalho que tenho desenvolvido como parlamentar. Já recebi convites, mas sigo focado em meu mandato por entender que qualquer afirmação relacionada a qualquer candidatura deva vir do diretório do PSL”, contou.

    Seguindo as chapas sem definições, está a do Patriotas. Ainda em fevereiro, o deputado estadual Felipe Souza lançou sua pré-candidatura. No entanto, quatro meses depois, o nome do ex-titular da Suframa coronel Alfredo Menezes também foi lançado pela sigla. Atualmente, ambos aguardam a definição do partido nas convenções.

    Confirmados

    Entre os nomes que continuam na lista de pré-candidatos estão: David Almeida (Avante), Amazonino Mendes (Podemos), José Ricardo (PT), Capitão Alberto (Republicanos), Marcos Rotta (DEM), Ricardo Nicolau (PSD), Liliane Araújo (PSL), Hissa Abraão (PDT), Romero Reis (Novo), Alfredo Menezes (Patriotas), Alfredo Nascimento (PL), Chico Preto (DC), Francisco Balieiro (PCdoB) e Josué Neto (PRTB).

    Para o cientista político Helso do Carmo, diante do atual cenário, mais desistências devem marcar o período das convenções partidárias, devido as escolhas do diretório das siglas. “Muitas vezes, as desistências não ocorrem pelo próprio candidato e sim pelo partido, que define quem deve permanecer na disputa. As desistências marcam a disputa eleitoral e muitas ainda devem acontecer até as definições anunciadas nas convenções, nomes que estão na disputa, mas não possuem força devem ficar ao longo do caminho”, analisou.

    Leia Mais:

    Manaus já tem 19 pré-candidatos a prefeito para a eleição deste ano

    Enquanto Pablo e Bosco desistem, PDT e Psol confirmam pré-candidaturas

    Comentários