Fonte: OpenWeather

    Lei de Crimes Ambientais


    Bolsonaro aumenta pena para maus-tratos a cães e gatos

    Punição será de dois a cinco anos de reclusão, multa e proibição da guarda. Texto segue para publicação no Diário

    Antes da mudança, a pena era detenção de três meses a um ano
    Antes da mudança, a pena era detenção de três meses a um ano | Foto: Divulgação

    O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sancionou, sem vetos, a lei que aumenta a pena para pessoas que maltratarem cães e gatos. A nova proposta foi assinada nesta terça-feira (29). A alteração será feita na Lei de Crimes Ambientais.

    A cerimônia, no Palácio do Planalto, teve participação do cão Sansão, vítima de agressão em Minas Gerais, entre outros animais.

    A partir de agora, a pena é de dois a cinco anos de reclusão, além de multa e proibição de guarda. O texto segue para publicação no Diário Oficial da União (DOU). 

    Antes da mudança, a pena era detenção de três meses a um ano, além de punição sem perda da guarda. 

    Leia mais 

    Lei aumenta pena para maus-tratos a cães e gatos

    Crimes contra animais aumentam na pandemia: relembre casos polêmicos

    Homem joga cão de uma altura de sete metros e vai preso em Silves


    Comentários