Fonte: OpenWeather

    Eleições nos EUA


    Biden diz que 'Trump não roubará as eleições' nos EUA

    Biden disse também que os EUA já tiveram o suficiente do "caos" da Presidência de Trump e prometeu colocar a pandemia do coronavírus "sob controle

     

    Em um comício em Cleveland, Ohio, nesta segunda, Biden disse que os EUA já tiveram o suficiente do "caos" da Presidência de Trump
    Em um comício em Cleveland, Ohio, nesta segunda, Biden disse que os EUA já tiveram o suficiente do "caos" da Presidência de Trump | Foto: Divulgação

    Em meio às ameaças do presidente americano, Donald Trump, de não aceitar o resultado das eleições que terminam nesta terça e de contestar alguns dos pleitos estaduais na Justiça, seu adversário, o ex-vice-presidente Joe Biden, afirmou na noite de domingo que o republicano "não irá roubar a eleição".

    A declaração foi dada quando o candidato democrata saía de um evento de campanha na Filadélfia, após repórteres pedirem que comentasse uma informação publicada mais cedo informando que Trump pretendia se declarar vencedor das eleições se os primeiros resultados da noite o mostrassem à frente da apuração em estados-chave. "Minha resposta é que o presidente não irá roubar esta eleição", afirmou.

     Em um comício em Cleveland, Ohio, nesta segunda, Biden disse que os EUA já tiveram o suficiente do "caos" da Presidência de Trump e  prometeu colocar a pandemia do coronavírus "sob controle". "É hora de Donald Trump fazer as malas e ir para casa. Chega de caos, chega de um presidente que dividiu uma nação", afirmou durante campanha.

    Trump reage em palavras

    Atrás nas pesquisas, Trump indicou na noite de domingo que poderia dar início a batalhas judiciais em torno da apuração de votos recebidos pelo correio após o dia 3 assim que a votação for encerrada.

    Sem apresentar provas, Trump alegou ainda que poderiam ocorrer fraude ou manipulação na apuração dos votos na Pensilvânia e em Nevada, governados por democratas.

    Além das ameaças judiciais, Trump fez uma peregrinação no domingo pelos Estados Unidos, mirando estados onde disputa voto a voto com Biden.

    Leia também:

    Donald Trump planeja declarar vitória prematura na noite da eleição


    Comentários