Fonte: OpenWeather

    Repúdio


    Deputada considera ”inadmissível” sentença do caso Mariana Ferrer

    A deputada Joana Darc aproveitou a ocasião para reforçar a importância de mulheres denunciarem os casos de violência

    Como membro da  Comissão da Mulher da Aleam, a deputada afirmou que as mulheres sofrem com o machismo estrutural
    Como membro da Comissão da Mulher da Aleam, a deputada afirmou que as mulheres sofrem com o machismo estrutural | Foto: Divulgação

    Manaus - A deputada estadual Joana Darc (PL) classificou como “inadmissível e vergonhosa” a ação da justiça de Santa Catarina no caso do estupro de Mariana Ferrer. Em nota, a parlamentar declarou repúdio, não apenas a decisão da justiça, mas também a postura do advogado do acusado, o empresário André de Camargo Aranha, e ao termo usado pela defesa, “estupro culposo”.

    “Venho a público manifestar meu total repúdio a ação da justiça de Santa Catarina no caso do estupro de Mariana Ferrer, e ao termo ‘estupro culposo’. É inadmissível e vergonhoso que a justiça acate uma decisão, que ao julgar o caso de Mariana, optaram por não cumprir a Lei e punir o estuprador, acabando por expor a jovem e transformando a vítima em ré“, disse Joana. 

    Para Joana Darc, a postura do advogado de defesa e a sentença determinada pelo juiz refletem o que cada mulher violentada precisa enfrentar na sociedade. “As ações e comportamentos vistos durante o julgamento só refletem como são tratadas, às mulheres vítimas de violência, que precisam todos os dias lidar com uma sociedade machista e hipócrita que sempre arrumam desculpas para culpar meninas, jovens e mulheres por todo tipo de atrocidade causado por homens sem escrúpulos, como no caso de Mariana Ferrer”, declarou a deputada. 

    A deputada, que também é membro da Comissão da Mulher da Assembleia Legislativa do Estado Amazonas (Aleam), reforçou a importância da denúncia em caso de violência contra mulher. “Não devemos nos calar jamais, é preciso denunciar sim, até que um dia a justiça seja de fato JUSTA com tantas mulheres que todos os dias são expostas e massacradas por uma sociedade impregnada de machismo estrutural. Estupro culposo não existe!”, finalizou Joana.

    *Com informações da assessoria 

    Leia Mais:

    Deputada anuncia convocação de aprovados em concursos do Idam

    PL que proíbe o uso de penas de aves em produtos é aprovado na Aleam

    Deputada Joana Darc anuncia carteira para pessoas com deficiência

    Comentários