Fonte: OpenWeather

    Com a palavra


    ‘Pretendo dar atenção às necessidades da sociedade’, diz João Carlos

    Candidato pela primeira vez, o pastor defendeu bandeiras como o incentivo ao esporte, família e a fé cristã

     

    | Foto: Divulgação

    Manaus - Eleito como vereador mais votado no pleito municipal de 2020, com 13.880 votos, João Carlos (Republicanos) é ex-títular da Secretaria Municipal de Juventude, Esporte e Lazer (Semjel) e apostou em divulgar suas propostas principalmente pelas redes sociais durante a corrida eleitoral.

    Candidato pela primeira vez, o pastor defendeu bandeiras como o incentivo ao esporte, família e a fé cristã. E, mesmo sendo a aposta da Igreja Universal para as eleições na capital, afirmou que não acredita que o segmento seja cabo eleitoral de candidato ou partido político em corridas eleitorais.

    "

    Os votos confiados a mim foram de pessoas que confiaram no nosso projeto "

    João Carlos, vereador mais votado, sobre o resultado do pleito municipal

     

    Confira a entrevista completa ao EM TEMPO:

    EM TEMPO – O senhor esteve à frente da presidência estadual do Republicanos até o ano passado, no entanto nunca havia disputado uma eleição antes. O que levou o senhor a se candidatar ao cargo de vereador neste ano?

    João Carlos – Aqui no Amazonas, exerci o cargo de Presidente Estadual do Republicanos de 2015 a 2019. Durante esse período, tive a missão de expandir os diretórios municipais e desenvolver a política no interior do Estado. Já em 2020, estive como vice-presidente do partido que também me permitiu bons feitos. Observo ainda que exerci por dois anos o cargo de Secretário Municipal da Juventude, Esporte e Lazer (SEMJEL). Por isso, tenho a certeza que minhas realizações contribuíram para a minha experiência político-partidária. Quanto à minha candidatura, foi uma decisão interna do meu partido que me confiou a missão de representá-lo na Câmara Municipal de Manaus.

    EM TEMPO - O senhor foi o vereador eleito com maior número de votos. Como enxerga esse resultado das urnas? Como foi o processo de eleição para o senhor?

    João Carlos – Não se ganha uma eleição sozinho. Neste pleito, nós trabalhamos bastante, eu e minha equipe, conversamos com milhares de pessoas durante essa caminhada. Estivemos em diversos bairros ouvindo a população e conhecendo suas necessidades. No final da corrida, apoiaram o nosso projeto para Manaus. E esse retorno não aconteceu por acaso, foi algo que construímos há um bom tempo e podemos ver o retorno.

    EM TEMPO – Após a campanha, parte do eleitorado passou a repercutir a sua religião e seu vínculo com a igreja chegando até mesmo a especular que seus maiores apoiadores foram os fiéis. O senhor acredita que o apoio da Igreja Universal foi seu principal cabo eleitoral?

    João Carlos – Primeiramente, acredito que a instituição “igreja” nunca foi e nunca será cabo eleitoral de candidato ou partido político. Ocorre que, centenas de membros que lá congregam também buscam pessoas que possam atuar como seus representantes, assim como acontece em toda e qualquer instituição ou comunidade. Nesta disputa, eles viram em mim, depois de 20 anos de obra, uma pessoa em quem poderiam confiar. Eu recebi 13.880 votos e, sim, a maioria deles dos evangélicos, mas seria até leviano da minha parte esquecer meus amigos católicos, espíritas e das demais religiões. Levando em consideração que a nossa campanha foi lado a lado com o povo. Os votos confiados a mim foram de pessoas que confiaram no nosso projeto e nas nossas propostas para uma cidade melhor.

     

    | Foto: Divulgação

    EM TEMPO - O senhor destacou, durante sua campanha, propostas voltadas para a juventude. Projetos com essa temática serão priorizados pelo senhor na CMM?

    João Carlos - A juventude é e sempre foi uma das bandeiras que defendo. Assim como projetos para o esporte e a família, que também fazem parte do nosso plano de trabalho. Na Câmara, pretendo dar atenção às necessidades da sociedade como um todo, não apenas para um segmento específico. Queremos uma Manaus para todos e assim será nosso trabalho.

    EM TEMPO – O senhor atuou como secretário da Semjel em 2018. Com essa experiência e, tendo em vista a importante do esporte para o desenvolvimento social, o senhor pretende lutar pelo retorno da secretaria?

    João Carlos – Sim, esse é um dos nossos projetos para o esporte. A Semjel foi extinta e prendendo reativá-la. Entendemos que o esporte é a área principal para a inclusão social acontecer. Nossa equipe tem desenvolvido estudos voltados para essa área, para entender como podemos, através do esporte, alcançar ainda mais a população da capital.

    EM TEMPO – O senhor acredita que a sua atuação à frente da Semjel lhe deu visibilidade para iniciar sua carreira política?

    João Carlos - Exercer um cargo de secretário municipal sempre dá visibilidade a quem está no comando. No meu caso apenas contribuiu. Como já disse, estive em outros cargos de evidência e concretizei grandes projetos à frente deles. Foi o conjunto de ações que me fizeram dar início a essa etapa.

    "

    A juventude é e sempre foi uma das bandeiras que defendo. "

    João Carlos, vereador mais votado, sobre as bandeiras defendidas em seu mandato

     

    EM TEMPO - O senhor almeja cargos públicos mais altos? Talvez disputar a cadeira do Executivo estadual ou municipal nos próximos anos?

    João Carlos – Muitos políticos migram de cargo com o passar dos anos. No entanto, fui eleito para ser vereador da cidade de Manaus e é assim que pretendo trabalhar. Nesse momento, quero cumprir meu mandato integralmente.

    EM TEMPO - O senhor pretende propor mudanças expressivas para atender às demandas da população?

    João Carlos - Nossa equipe de trabalho está atenta para algumas necessidades da população. Durante a campanha foram coletados dados que serão processados e, dentro da possibilidade, convertidos em leis para ajudar a população de Manaus.

    ‘A prioridade será a operacionalização da vacina’, diz Shádia Fraxe

    ‘Nosso compromisso é construir uma Manaus melhor’, diz David Almeida

    'Nosso compromisso é construir a Manaus de todos', diz Marcos Rotta

    Comentários