Fonte: OpenWeather

    Desempenho


    Alessandra Campêlo anuncia metas da Comissão da Mulher na Aleam

    Segundo a parlamentar, uma das prioridades é dar continuidade às ações de combate à violência contra a mulher

     

    Além de Alessandra, a comissão tem em seus membros titulares todas as mulheres da legislatura
    Além de Alessandra, a comissão tem em seus membros titulares todas as mulheres da legislatura | Foto: Divulgação

    Manaus - Reconduzida ao cargo de presidente da Comissão da Mulher, da Família e do Idoso da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam) para o biênio 2021/2022, a deputada estadual Alessandra Campêlo (MDB) anunciou os desafios e as matas da comissão para os próximos dois anos. 

    Segundo a parlamentar, uma das prioridades é dar continuidade às ações de combate à violência contra a mulher durante o isolamento social, que vem acontecendo desde o ano passado, quando os índices de violência doméstica, familiar e de feminicídio no Amazonas aumentaram. No comando da comissão, Campêlo propôs a criação de uma campanha que utilizava a força das redes sociais da Assembleia para alertar a sociedade sobre a importância da denúncia pelo disque 180 ou 190.

    “O feminicídio é, muitas vezes, o estágio final da violência contra a mulher. No ano passado, esse tipo de crime cresceu 18% no estado. A comissão acompanhou de perto os casos, oferecendo apoio psicossocial e jurídico às famílias e vítimas de violência, acompanhando julgamentos. Começamos 2021 já em isolamento social e vamos intensificar as ações de combate à esse crime durante todo esse período” disse. 

    Além de Alessandra, a comissão tem em seus membros titulares todas as mulheres da legislatura: Therezinha Ruiz (vice-presidente), Mayara Pinheiro, Joana Darc e Nejmi Aziz. A comissão vai focar, ainda, na proteção de grupos vulneráveis, como os idosos. 

    “Sabemos que a comissão tem cumprido seu dever a partir do momento em que é uma referência para a população. Somos procuradas e damos retorno. Apesar da pandemia, é importante que os amazonenses saibam que estamos aqui. Enquanto houver um vulnerável sofrendo qualquer tipo de violência, estaremos aqui para denunciar e cobrar providências”, completou.

    Comissão 

    Durante suas atividades ao longo do ano de 2020, a Comissão da Mulher, Famílias e Idoso da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) identificou vários casos de subnotificação de crimes contra a mulher e a pessoas idosas, ocasionados pelo isolamento social imposto pela pandemia de Covid-19, uma vez que as vítimas não conseguiam sair para denunciar o agressor. Esse foi um dos resultados do trabalho dessa comissão técnica que no balanço anual, realizou teve um total de 344 visitas técnicas e participação em eventos, apresentou 135 requerimentos, 28 encaminhamentos, 32 memorandos e 27 Projetos de Lei voltados para defesa dos direitos desses segmentos sociais.

    *Com informações da assessoria 

    Leia mais:

    Alessandra destina R$ 300 mil para combate à Covid em Novo Airão

    Itamarati vai receber R$ 200 mil para combate à Covid

    Justiça prorroga auxílio após ação reforçada por Alessandra Campêlo

    Comentários