Fonte: OpenWeather

    Com a palavra


    'Com a BR-319 alcançaremos o desenvolvimento do AM' diz Eduardo Braga

    Senador afirmou que diversos avanços estão sendo realizados para que a obra na estrada seja concluída o quanto antes, garantindo o desenvolvimento econômico na região

     

    Braga destacou as expectativas na conclusão das obras na BR-319
    Braga destacou as expectativas na conclusão das obras na BR-319 | Foto: Divulgação

    Manaus - Senador eleito pelo Amazonas, Eduardo Braga (MDB) iniciou sua carreira política aos 21 anos, como vereador de Manaus. Não muito tempo depois, foi eleito deputado estadual, em 1986. Na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam) foi um dos mais atuantes deputados, sendo líder do Governo e relator da Constituição do Amazonas. 

    Em 1990, Eduardo Braga foi eleito deputado federal, obtendo a maior votação do seu partido, com 38.945 votos. Não chegou a concluir seu mandato pois ingressou na chapa de Amazonino Mendes, como vice-prefeito de Manaus, em 1992, quando conseguiram êxito na disputa e, dois anos depois, Braga assumiu o cargo de Prefeito. 

    Sua carreira política pelo Amazonas vai além. Em 2002, Braga foi eleito com maioria absoluta no primeiro turno das eleições para o Governo do Estado do Amazonas, e em 2006 foi reeleito. Eduardo Braga foi eleito senador em 2010 e desde então mantém seu cargo no Senado, no terceiro mandato. De março de 2012 a dezembro de 2014, o parlamentar atuou ainda como líder do governo da presidente Dilma Rousseff na Casa. Hoje, é líder do seu partido na Casa Legislativa.

    Braga destacou as expectativas na conclusão das obras na BR-319, que se mostrou uma rota de grande importância durante o colapso na saúde. O parlamentar afirmou que com o apoio do Ministério de Infraestrutura e do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) a reestruturação da estrada tem grandes possibilidades de sair do papel em.

    EM TEMPO: Senador, teremos uma nova composição na liderança do Congresso nestes próximos dois anos. O que esperar em benefício do Amazonas e da região?

    Eduardo Braga: A expectativa é positiva, pois os presidentes eleitos para as duas Casas, Senado e Câmara dos Deputados, já demonstraram sensibilidade às demandas da região e, especialmente, à calamitosa situação vivida pelos amazonenses diante do avanço desenfreado da Covid-19. Estamos confiantes, por exemplo, na disposição do deputado Arthur Lira (PP-AL), novo presidente da Câmara, de defender as vantagens comparativas da Zona Franca de Manaus (ZFM) e os empregos dos amazonenses, conforme ele assegurou durante sua campanha para comandar a Casa. Cabe destacar que a Mesa Diretora da Câmara conta, agora, com o deputado Marcelo Ramos (PL-AM) na primeira vice-presidência, o que reforça a nossa mobilização pelo Amazonas no Congresso. No Senado, tenho certeza de que contaremos com o apoio do senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG), solidário ao drama da população do Estado diante de tantos casos de coronavírus e do desamparo governamental, já que, pelo menos, metade do Amazonas vinha sobrevivendo graças ao auxílio emergencial. 

    EM TEMPO: Para o senhor, qual a importância da BR-319 para o desenvolvimento do Amazonas? 

    Eduardo Braga: Como já disse em diversas ocasiões, a pavimentação da BR-319 é um sonho que comungo com toda a população do Amazonas, pois será por meio dela que finalmente deixaremos o isolamento terrestre que impede o desenvolvimento econômico e social da região. BR-319 asfaltada significa produtos mais baratos para o consumo dos amazonenses e o escoamento facilitado do que é produzido no Polo Industrial de Manaus. Com mais circulação de mercadorias, mais consumo, mais geração de emprego e renda. O triste episódio envolvendo a falta de oxigênio nos hospitais do Estado demonstrou o quanto é urgente e necessária a pavimentação dessa rodovia. Se estivesse em plenas condições de tráfego, as cargas chegariam rapidamente e inúmeras vidas seriam salvas. Quero, aqui, registrar a atuação do Ministério da Infraestrutura e do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), que providenciaram obras emergenciais para garantir o transporte de oxigênio até a capital Manaus. 

    "

    BR-319 asfaltada significa produtos mais baratos para o consumo dos amazonenses e o escoamento facilitado do que é produzido no Polo Industrial de Manaus "

    Senador Eduardo Braga,, sobre as obras na BR-319

     

    EM TEMPO: Ainda estão sendo realizados estudos ambientais para a autorização de obras da BR-319? Isso atrasa o processo de liberação de início das obras?

    Eduardo Braga: No fim de 2020, já foi formalizado o contrato para as obras definitivas no chamado “lote Charlie”, entre os quilômetros 198 e 250 da rodovia. Trata-se de um marco na luta pela BR-319, pois a intervenção nesse trecho estava paralisada há, aproximadamente, 20 anos. Em relação ao “trecho do meio”, entre os quilômetros 250 e 655, também obtivemos avanços. Desde agosto, técnicos do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) avaliam o Estudo de Impacto Ambiental e o Relatório de Impacto Ambiental (EIA/Rima) da obra definitiva nesse trecho de 400 quilômetros. Trata-se de um procedimento inédito nos últimos 10 anos, pois a instituição vinha recusando reiteradas tentativas de apresentação dos documentos por não atenderem todos os requisitos impostos pela legislação federal. Portanto, está demonstrado que existem avanços rumo à pavimentação. Tudo isso graças a um permanente diálogo que conseguimos manter junto ao Ministério da Infraestrutura, na pessoa do ministro Tarcísio de Freitas, e ao presidente Jair Bolsonaro. Além disso, temos providenciado todos os recursos necessários para as obras.

    EM TEMPO: Pautas e projetos voltados para a BR-319 e Zona França acabaram ficando de fora das votados no Senado em 2020, qual o motivo desse acontecimento? 

    Eduardo Braga: A pandemia e seus efeitos sobre a vida dos brasileiros dominaram os debates e votações do Senado ao longo de 2020 e ainda devem permanecer em destaque este ano. Não medimos esforços para aprovarmos matérias essenciais, como a que concedeu auxílio financeiro de R$ 125 bilhões a estados, Distrito Federal e municípios, além do auxílio emergencial para socorrer 60 milhões de trabalhadores informais. Cito, ainda, a Lei Aldir Blanc, que representou um alívio de R$ 3 bilhões para o setor de arte e cultura, o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe), assim como a suspensão das dívidas dos pequenos agricultores, fortemente atingidos pela crise provocada pela pandemia. Ou seja, o Senado trabalhou muito. Deu a resposta que a sociedade sempre espera. 

    EM TEMPO: O que o senhor acha que influenciou para o atraso do andamento das obras da estrada?

    Eduardo Braga: Foram registrados avanços relacionados à BR-319, como já mencionei. Mas é sempre importante avaliar 2020 a partir da perspectiva da pandemia da Covid-19, que vitimou milhares de cidadãos no país, destruiu famílias e acabou com o orçamento de milhões de brasileiros. Esse cenário aterrorizante permanece nesse começo de 2021. Basta ver e sentir o que acontece no Amazonas: pessoas morrendo da doença por falta da assistência devida e famílias desesperadas em busca de alimentos e medicamentos, pois já não contam com auxílio emergencial. 

    "

    Neste momento, a minha batalha e, acredito, a de todos os amazonenses é contra a Covid-19. Não podemos deixar milhões de brasileiros jogados à própria sorte neste momento tão difícil "

    Senador Eduardo Braga,, sobre sua força como líder do MDB no Senado

     

    EM TEMPO: No Senado Federal, qual o principal desafio da bancada amazonense para que os projetos que contemplam a BR-319 sejam aprovados?

    Eduardo Braga: Demos largos passos rumo à pavimentação da rodovia. Isso tudo obtido graças a um permanente diálogo com os órgãos relacionados a ela e sempre providenciando recursos para as intervenções.   

    EM TEMPO: A população pode esperar que a revitalização da estrada seja concluída ainda este ano?

    Eduardo Braga: Trabalhamos permanentemente para que as obras definitivas sejam realizadas, e a BR-319 se torne trafegável e segura para todos os cidadãos.

     

    | Foto:

    EM TEMPO: O senhor permanece como líder do MDB, a maior bancada do Senado, com 15 integrantes. Com essa força, quais pautas que contemplam o Amazonas devem ser defendidas pelo senhor?

    Eduardo Braga: Neste momento, a minha batalha e, acredito, a de todos os amazonenses é contra a Covid-19. Nos últimos dias, apresentei no Senado uma indicação endereçada ao presidente Jair Bolsonaro e ao ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, para que forneçam ao Amazonas 1 milhão de doses das vacinas contra o coronavírus. Formalizei, ainda, um requerimento para recriação da comissão mista (formada por deputados e senadores), que, até o fim de dezembro de 2020, acompanhou as medidas de enfrentamento à pandemia de Covid-19. Além disso, assinei o pedido de instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para que sejam apuradas as responsabilidades no combate ao coronavírus no país. Sou também a favor da retomada do auxílio emergencial. Não podemos deixar milhões de brasileiros jogados à própria sorte neste momento tão difícil, sem a presença de entes queridos vitimados pela Covid-19 e sem o essencial para sobreviver. 

    EM TEMPO: A Zona Franca está "respirando por aparelhos" e corre riscos com a nova reforma tributária a ser discutida no Congresso, e muitos reclamam dos incentivos tributários dados à ZFM. O nosso modelo de desenvolvimento regional está em risco? O que o senhor acredita que seja necessário para garantir a continuidade da ZFM neste momento em que a economia brasileira está estremecida?

    Eduardo Braga: Se depender de mim e, acredito, dos demais representantes do Amazonas no Congresso Nacional, as vantagens comparativas do nosso modelo de desenvolvimento regional estão mantidas. Sempre existirão críticos à Zona Franca de Manaus, assim como sempre existirão pessoas como nós, que a defendem como um indispensável instrumento de conservação de um dos maiores patrimônios naturais do mundo.

    Leia Mais:

    Deputado estadual Saullo Viana destaca trabalho na crise sanitária

    ‘A prioridade será a operacionalização da vacina’, diz Shádia Fraxe

    ‘Nosso compromisso é construir uma Manaus melhor’, diz David Almeida

    Comentários