Fonte: OpenWeather

    Articulação


    Marcelo Ramos coloca mandato à disposição do parlamento municipal

    O deputado garantiu aos vereadores que seu mandato será uma ferramenta de melhorias para a capital

     

    | Foto: Divulgação

    Manaus - Em visita a Câmara Municipal de Manaus (CMM), o vice-presidente da Câmara dos Deputados, deputado estadual Marcelo Ramos (PL) colocou seu mandato à disposição dos vereadores como  instrumento de melhorias para capital amazonense. A declaração foi feita durante sessão plenária desta segunda-feira (29). 

    “A Câmara é a casa do povo. A Câmara é o poder mais próximo dos problemas do dia a dia da população. Pra mim é uma alegria está aqui, ouvi os vereadores e colocar o meu mandato como instrumento de melhoria das condições de vida da população da cidade de Manaus”, falou o deputado.

    O presidente da casa, vereador David Reis (Avante) ressaltou que após o deputado assumir a primeira vice-presidência na Câmara, o parlamentar se tornou o nome mais influente da bancada do Amazonas em Brasília.

    “É uma honra esta casa receber a visita do deputado Marcelo Ramos. Ele tem defendido a nossa região e o polo industrial de Manaus, com muita propriedade. Hoje é um dos mais influentes da bancada do Amazonas e antes de assumir a primeira vice-presidência, ele teve destaque na condução da Reforma da Previdência na Câmara dos Deputados e continua levantando pautas importantes, principalmente em defesa da Zona Franca de Manaus e do polo industrial nacional. Ficamos ainda mais felizes, porque o deputado começou a carreira política aqui, na Câmara Municipal de Manaus”, disse Reis. 

    Para o líder do Executivo na Câmara, vereador Marcelo Serafim (PSB), o papel do deputado no congresso nacional é fundamental na articulação política do estado do Amazonas.

    “A visita do deputado Marcelo é sempre muito bem-vinda. Ele foi vereador aqui nesta casa, deputado estadual na assembleia, e agora, deputado federal e vice-presidente da Câmara dos deputados, que é um cargo imensamente importante para as negociações das pautas relativas ao nosso estado.”, comentou o vereador. 

    Segundo o vereador Diego Afonso, a Câmara tem pautas importantes de interesse da bancada federal, como a criação da Comissão Especial de Recuperação Econômica, que vai levantar discussões como a reforma tributária e ainda sobre os ataques sofridos pela Zona Franca de Manaus.

    “Eu conversei com o deputado Marcelo Ramos, justamente, sobre a união dos poderes. Fiz um convite para que ele participe da primeira reunião, assim que a comissão for instalada. A recuperação econômica, a geração de emprego e renda são assuntos pertinentes para garantirmos o desenvolvimento da nossa cidade”, explicou Afonso.

    Já o vereador Rodrigo Guedes (PSC), sugeriu a criação de uma força tarefa com a união de vereadores, deputados e senadores em defesa do Polo Industrial de Manaus.

    Nesse momento em que mais uma vez o Amazonas é atacado por um decreto federal, que pode ferir de morte o nosso polo industrial de Manaus, a gente precisa intensificar essa relação, não é porque é um assunto de âmbito federal, que a gente vai se omitir. Eu aprovei junto com os votos dos vereadores, uma moção de repúdio contra esse decreto federal. A força tarefa vai unir forças pra defender o Amazonas dos sucessivos ataques”, afirmou Rodrigo.

    Defesa da ZFM

    Durante visita, Marcelo Ramos falou também do trabalho na bancada federal em Brasília e ressaltou o posicionamento dele contra a redução do imposto de importação pelo governo federal. Segundo ele, o parque industrial nacional corre sério risco de uma concorrência injusta do Brasil com o mercado internacional.

    “O imposto de importação ele tem que ser reduzido de forma calibrada, com a redução do custo Brasil. Do jeito que o governo federal está fazendo, nós vamos desmontar o parque industrial nacional. Eu apresentei um projeto de decreto legislativo, que é o instrumento para cancelar a resolução da Câmara de Comércio Exterior que autorizou essa redução”, enfatizou Ramos.

    O parlamentar falou ainda das restrições a PEC 45, Projeto de Emenda à Constituição, que propõe a unificação de cinco tributos sobre o consumo. Ele afirmou, que o projeto fere de morte a Zona Franca de Manaus.

    “Primeiro, porque ela impede qualquer subsídio fiscal, ou seja, ela proíbe qualquer renúncia fiscal e sem renúncia fiscal não existe Zona Franca. Além do mais, ela acaba com ICMS, ao acabar com ICMS, ela tira a possibilidade também, de que você tenha renúncia de ICMS, que muitas indústrias que estão aqui, só estão porque tem renúncia de ICMS. E por outro lado, ela também muda o momento da apuração do imposto da origem pro destino, o que significa que Manaus produz muito, mas consome pouco. Nós teríamos uma queda de 50% no orçamento do estado do Amazonas, com a aprovação da PEC 45. Eu não posso concordar com algo que faz mal para o meu estado”, concluiu o deputado.

     *Com informações da assessoria 

    Leia mais:

    Emenda que evita aumento de energia no Amazonas é aprovada na Câmara

    Marcelo Ramos diz que é 'covarde" decisão do MPF sobre obras na BR 319

    Marcelo Ramos anuncia Frente em defesa da pavimentação da BR-319

    Comentários