Fonte: OpenWeather

    Caso Lázaro


    "Bandidagem tá armada", diz Bolsonaro ao defender armamento

    O presidente ainda afirmou que "arma é vida, arma não mata". Bolsonaro também lembrou que o bandido só não fez mais vítima, porque o dono de uma fazenda tinha espingarda

     

    Presidente Bolsonaro usou o caso de Lázaro Barbosa para defender o armamento da população
    Presidente Bolsonaro usou o caso de Lázaro Barbosa para defender o armamento da população | Foto: Divulgação

    Brasília - O Presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), defendeu mais uma vez a posse e o porte de armas para garantir a segurança da população em sua última live nas redes sociais. Desta vez, Bolsonaro usou como exemplo para a defesa do armamento o atual caso de Lázaro Barbosa, assassino em série que está sendo procurado por mais de 200 policiais no Distrito Federal. 

    "

    Esse elemento aqui tentou aí entrar numa residência, numa chácara, e foi repelido porque o cara tinha uma calibre 12 lá dentro "

    disse Bolsonaro, presidente.

     

    Em outro momento, afirmou: "Pessoal, a bandidagem está armada. Você não tem paz nem dentro de casa". O Presidente ainda afirmou que não consegue dormir sem uma arma ao seu lado.

      O presidente ainda explicou que, a seu ver, "quem não quer ter arma, é só não comprar, não tem problema nenhum".  

    Ele defendeu o uso como garantia de segurança: "arma é segurança, arma é vida, arma não mata. Quem mata é o elemento por trás dela". Adicionou ainda que "todas as ditaduras são seguidas por uma campanha de desarmamento".

    Leia mais:

    Bolsonaro volta a defender o uso da cloroquina durante entrega de casa

    CPI vai pedir retenção do passaporte de Wizard após ausência

    Bolsonaro quer desobrigar uso de máscara mesmo com vacinação lenta

    Comentários