Fonte: OpenWeather

    Emagrecimento


    Médicos apontam riscos em se tomar semaglutida para emagrecer

    Um medicamento lançado no Brasil para o tratamento de diabete, a semaglutida, tem sido utilizado para a perda de peso, sem indicação para tal. Especialistas condenam o uso sem prescrição médica e alertam para riscos

     

    O laboratório farmacêutico Novo Nordisk, fabricante, afirmou que "de nenhuma forma endossa ou apoia a promoção de informações de caráter off label" e ressaltou que "o medicamento não foi aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para o tratamento da obesidade"
    O laboratório farmacêutico Novo Nordisk, fabricante, afirmou que "de nenhuma forma endossa ou apoia a promoção de informações de caráter off label" e ressaltou que "o medicamento não foi aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para o tratamento da obesidade" | Foto: Reprodução

    Um medicamento lançado no Brasil em 2019 para o tratamento de diabete tem sido utilizado para a perda de peso, sem indicação para tal. Isso acontece, muitas vezes, sem prescrição médica, nem acompanhamento especializado de possíveis efeitos colaterais, como vômitos, problemas intestinais e no fígado. Trata-se da semaglutida (uso genérico do medicamento).

    O uso indevido desse medicamento está sendo impulsionado por grupos no WhatsApp e no Facebook formados por pessoas que trocam dicas e relatos.  

    Algumas pessoas consultam endocrinologistas antes de tomar a semaglutida. Outros iniciam o uso seguindo só orientações obtidas na internet, o que eleva o risco de efeitos indesejados. 

    São frequentes na página relatos do histórico de quilos perdidos e da ocorrência de sintomas indesejados; indicações das doses mais adequadas para cada caso e até anúncio de pessoas revendendo o remédio.

    Riscos 

    | Foto: Reprodução

    Diretor do Departamento de Obesidade da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia e presidente da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e Síndrome Metabólica, Mário Carra diz que o acompanhamento médico é importante porque nem todos os pacientes respondem da mesma forma. "As pessoas querem tratar a obesidade sem ir ao médico. Acontece que as doses podem ser diferentes para cada paciente e há riscos e contraindicações", destaca. 

    De acordo com os médicos, entre os efeitos colaterais mais comuns estão enjoos, vômitos e alterações intestinais, podendo o remédio causar tanto constipação quanto diarreia.

    O remédio é um análogo de um hormônio que retarda o esvaziamento gastrointestinal, então a pessoa se sente mais cheia, saciada. Se ela mantém o hábito alimentar de antes, comendo a mesma quantidade de comida, pode ter esses efeitos colaterais.

    Especialistas ressaltam ainda que o remédio é restrito para gestantes, mulheres que amamentam, pessoas com problemas no fígado ou pâncreas ou com histórico de câncer de tireoide na família. Há também risco de alergia a algum componente do remédio ou reação inflamatória no lugar da picada.

    Um dos problemas do uso sem orientação médica é a rápida recuperação do peso perdido após a suspensão do uso. 

     Semaglutida 

    O medicamento aumenta a secreção de insulina e, portanto, é indicado para o tratamento de diabete tipo 2. Ele tem a capacidade de retardar o esvaziamento do estômago, reduzindo o apetite e aumentando e prolongando a sensação de saciedade, mas segundo indicação da bula, o remédio deve ser usado somente para o tratamento de diabete tipo 2.

    Embora ele tenha demonstrado efeito emagrecedor, os estudos clínicos foram feitos somente com pacientes diabéticos. Segundo o fabricante do medicamento, os estudos mostraram que o remédio promoveu uma redução da taxa de açúcar no sangue, do risco de morte cardiovascular, enfarte não fatal e Acidente Vascular Cerebral (AVC) não fatal.

    O laboratório farmacêutico Novo Nordisk, fabricante, afirmou que "de nenhuma forma endossa ou apoia a promoção de informações de caráter off label" e ressaltou que "o medicamento não foi aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para o tratamento da obesidade". 

    Leia mais:

    Coach de emagrecimento de ex-bbb inaugura clínica em Manaus

    Queridinho dos famosos, 'desinchá' ajuda mesmo a emagrecer?

     Dicas para perder gordura e ganhar músculo ao mesmo tempo

    Comentários