Fonte: OpenWeather

    Coronavírus


    Butantan divulga bula da Coronavac; veja se você pode tomar a vacina

    Mulheres grávidas e pessoas com alergia aos componentes do imunizante fazem parte do grupo de contraindicados

     

    A CoronaVac é indicada "para imunização ativa para prevenção de casos de Covid-19
    A CoronaVac é indicada "para imunização ativa para prevenção de casos de Covid-19 | Foto: Divulgação

    O Instituto Butantan divulgou na última quarta-feira (20) a bula da CoronaVac, imunizante contra o novo coronavírus produzido pela farmacêutica chinesa Sinovac em parceria com o próprio Instituto.

    O documento está disponível em um site criado pelo Butantan que reúne conteúdos pertinentes ao uso do medicamento e materiais, como formulários de consentimento.

    Há, também, um espaço para Farmacovigilância, que "é o conjunto de atividades relacionadas à detecção, avaliação, compreensão, comunicação e prevenção de eventos adversos e problemas relacionados à vacinas, soros e outros medicamentos", de acordo com a página.

    O objetivo é monitorar os efeitos produzidos pelo imunizante. Para notificar possíveis efeitos adversos, o paciente deverá preencher um formulário com detalhes sobre sua condição de saúde.

    A CoronaVac é indicada "para imunização ativa para prevenção de casos de Covid-19 [...] em indivíduos com 18 anos ou mais que sejam suscetíveis ao vírus", diz a bula. Saiba quais são os casos de contraindicação:

    Contraindicação

    Pessoas que tenham alergia a qualquer um dos componentes da vacina;

    Pacientes com febre, doença aguda e início agudo de doenças crônicas;

    Mulheres grávidas que não tenham recebido orientação médica.

    Advertências e precauções

    Uso com cautela nos seguintes casos: histórico familiar e pessoal de convulsão, portadores de doenças crônicas, história de epilepsia e alergias;

    Pacientes que fazem uso de imunoglobulina humana devem ser vacinados com pelo menos um mês de intervalo, de forma a não interferir na resposta imunológica;

    A vacinação deve ser avaliada com atenção em portadores de desordens neurológicas em atividade;

    A vacina deve ser administrada com precaução em indivíduos com trombocitopenia ou coagulopatias, uma vez que podem ocorrer hemorragias após a aplicação intramuscular nesses pacientes.

    Comentários