Fonte: OpenWeather

    Saúde


    Pessoas que tomaram a 1ª dose da vacina devem continuar usando máscara

    Mesmo após a 2ª dose, cuidados para evitar a proliferação da doença devem ser seguidos até que boa parte da população seja imunizada

     

    Enquanto esse estágio não for alcançado, ainda segundo o instituto, não há garantia de que as pessoas vacinadas não possam ser vetores da doença.
    Enquanto esse estágio não for alcançado, ainda segundo o instituto, não há garantia de que as pessoas vacinadas não possam ser vetores da doença. | Foto: Divulgação

    Manaus - Mesmo quem já tomou a primeira dose da vacina precisa ter um pouco de paciência, antes de abandonar o uso de máscara e a higiene constante das mãos.

    O esquema vacinal que previne contra a Covid-19, em duas fases, torna obrigatória a continuidade dos cuidados que evitam a transmissão do vírus causador da doença.

    O alerta é da enfermeira do Departamento de Vigilância da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), Angela Desirée. Segundo ela, somente após a segunda dose é que o sistema imunológico estará preparado para combater o vírus.

    E segundo o Instituto Butantan, fabricante da vacina Coronavac, são necessários 15 dias para que esse imunizante, por exemplo, atinja a eficácia esperada.

    “Tem que ter o esquema completo da vacinação. Por tanto, é muito importante receber a segunda dose para ficar imunizado. Mesmo com a imunização da vacina se faz necessário que se mantenha as etiquetas de prevenção: lavagem das mãos, uso de álcool em gel e utilização de máscara. Nós não podemos deixar de ter as medidas de prevenção”, ressaltou Angela.

    Além disso, uma parcela significativa da população precisa estar imunizada para voltarmos à normalidade.

     

    Mesmo após a vacinação é obrigatória a continuidade dos cuidados
    Mesmo após a vacinação é obrigatória a continuidade dos cuidados | Foto: Djalma Junior/Secom

    Para o controle eficaz da pandemia é necessário que a circulação do vírus seja reduzida; e isso ocorrerá quando o número de imunizados for expressivo. Só então será possível atingir a chamada “imunidade de rebanho”, de acordo com o Instituto Butantan.

    Enquanto esse estágio não for alcançado, ainda segundo o instituto, não há garantia de que as pessoas vacinadas não possam ser vetores da doença.

    “Todos os grupos prioritários hoje e toda a população no futuro, mesmo com o esquema de vacina completo, que são as duas doses, devem manter as medidas de prevenção. A lavagem das mãos continua sempre que necessária. O uso da máscara continua, assim como o uso do álcool em gel. Manter os ambientes limpos, iluminados e arejados e manter uma boa higiene individual e da residência também”, destacou Angela

    *Com informações da assessoria

    Leia mais:

    'Imunidade de rebanho' reacende debate em segunda onda da Covid no AM

    Manaus ganha um novo posto de vacinação para profissionais da saúde

    Perda de imunidade pode ter causado 2ª onda de infecções em Manaus

    Comentários