Fonte: OpenWeather

    Vacinação


    Manaus pede prioridade para vacinar rodoviários, motoboys e garis

    Profissionais do transporte público, motoboys e agentes de limpeza pública devem ser incluídos no grupo prioritário de imunização

     

    Os grupos poderão ser contemplados com a próxima remessa de doses do imunizante contra a Covid-19
    Os grupos poderão ser contemplados com a próxima remessa de doses do imunizante contra a Covid-19 | Foto: João Vianna/Semcom

    MANAUS - Durante reunião remota da Frente Nacional dos Prefeitos (FNP), o prefeito de Manaus, David Almeida, solicitou ao novo secretário-executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz, a inclusão dos profissionais do transporte público, entregadores de delivery (motoboy) e agentes de limpeza pública (garis) no grupo prioritário que será contemplado com a próxima remessa de doses do imunizante contra a Covid-19.

    "Neste momento de pandemia em que vivemos, esses profissionais se tornaram ainda mais importantes. Nós, prefeitos, somos o para-choque da sociedade, que está pedindo para que mais profissionais sejam imunizados. Por isso, queria pedir a inclusão dessas categorias nos próximos grupos contemplados pelo Programa Nacional de Imunização”, declarou o prefeito.

    David Almeida ainda destacou a importância da vacinação na luta contra o novo coronavírus, classificando a imunização como a principal aliada para a diminuição de novos casos da doença, na capital do Amazonas.

    “Hoje, estamos vivendo uma situação melhor em Manaus, exatamente pelo avançar da campanha de vacinação. Claro que não deixamos de enfatizar a importância do distanciamento social. Mas vejo esse produto, essas doses, como a salvação para a população da minha cidade e do Brasil. Precisamos continuar buscando soluções para que mais pessoas sejam vacinadas diariamente”, disse Almeida.

    Presente na reunião como convidado, Rodrigo Cruz informou que irá encaminhar a solicitação realizada por David Almeida para a cúpula do Programa Nacional de Imunização (PNI). Ele informou que até o próximo fim de semana já deve ter uma resposta sobre a inclusão ou não dos trabalhadores.

    “Esses trabalhadores não estavam no nosso radar. Vou colocar também para análise do perigo, com esse compromisso de até o fim da semana, a gente ter uma novidade, um posicionamento com relação ao pleito desses profissionais”, concluiu.

    Leia mais

    Portadores de HIV e pacientes oncológicos serão vacinados em Maués

    Barco com mais de 800 pessoas é impedido de sair de porto em Manaus

    De onde pode vir a próxima pandemia? Cientistas buscam respostas

    Comentários