Fonte: OpenWeather

    Covid-19


    Butantan identifica variante sueca do coronavírus em São Paulo

    Rede de monitoramento apontou também novo caso da variante sul-africana, a B.1.351

     

    Nova cepa ainda não foi associada ao agravamento da pandemia
    Nova cepa ainda não foi associada ao agravamento da pandemia | Foto: Reprodução

    Pesquisadores do Instituto Butantan identificaram, pela primeira vez no estado de São Paulo, a presença da variante sueca do novo coronavírus, a B.1.1.38. Além disso, a rede de monitoramento identificou um novo caso da variante sul-africana, a B.1.351.

    As mutações fazem parte da dinâmica natural do novo coronavírus e nem todas as mutações são motivo de alerta para os cientistas. A sueca B.1.1.38 é considerada uma "variante de interesse", o que indica que ela é acompanhada com atenção, mas ainda não foi associada ao agravamento da pandemia.

    Já a sul-africana B.1.351é considerada uma "variante de preocupação", assim como a brasileira P.1, ambas com mutações associadas ao um maior potencial de transmissão.

    A variante sueca - identificada pelo Butantan em uma amostra da cidade de Itapecerica da Serra - já tinha sido reportada ao menos uma vez em uma análise de Santa Catarina divulgada no começo de março.

    A sul-africana, antes verificada em dois pacientes de Sorocaba, no interior paulista, agora foi confirmada em amostra coletada na Baixada Santista.

    Todas as análises foram feitas em amostras coletadas na semana passada.


    * Com informações do G1


    Leia Mais:


    EUA vão repassar 60 milhões de doses da vacina de Oxford

    Vacinação na zona rural de Manaus inicia nova etapa nesta segunda (26)

    Anvisa decide sobre importação da Anvisa nesta segunda-feira

    Comentários